nsc

publicidade

Segurança

Dois suspeitos de produzirem drogas sintéticas são presos em Joinville  

Grupo criminoso atua no tráfico de drogas entre Santa Catarina e Paraná

15/10/2019 - 08h14 - Atualizada em: 15/10/2019 - 14h07

Compartilhe

Redação
Por Redação AN
Grupo criminoso atua no tráfico de drogas entre Santa Catarina e Paraná
(Foto: )

Duas pessoas suspeitas de produzirem drogas sintéticas foram presas em Joinville. A operação da Polícia Federal, em conjunto com a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Foz do Iguaçu, no Paraná, aconteceu nesta segunda-feira (14).

O objetivo foi desarticular um grupo criminoso, que atua entre estados, na prática de tráfico de drogas sintéticas em regiões do Paraná e Santa Catarina. De acordo com a PF, a investigação começou em Foz do Iguaçu depois que a Denarc descobriu uma casa que servia de laboratório clandestino para a produção do ecstasy.

Após trabalho conjunto foram identificados três suspeitos, moradores de Joinville. Eles seriam integrantes de uma associação criminosa de traficantes de drogas sintéticas.

De acordo com o delegado Alessandro Netto Vieira, responsável pelo inquérito policial, o trio comprava produtos químicos de uso controlado, em empresas joinvilenses, para produzir as drogas. Depois, encaminhavam os materiais até o laboratório clandestino em Foz do Iguaçu.

Com as drogas prontas, os suspeitos traziam o entorpecente para Joinville e revendiam os itens no Litoral Catarinense. Conforme ele, não está descartada a participação de outras pessoas no esquema.

— Os três não possuíam autorização para comprar os produtos. Agora, a investigação prossegue com as empresas, para verificar como era feita essa compra sem autorização - explica o delegado.

Além da produção do ecstasy (MDMA), a perícia da PF ainda identificou a quadrilha produzia outras drogas sintéticas, consideradas mais perigosas por causa dos efeitos e das chances de causarem dependência. Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva.

Também foi realizada uma prisão em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, já que no endereço de um dos investigados, os policiais encontraram aproximadamente 2,5 mil comprimidos de ecstasy.

Os suspeitos podem responder pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Os presos foram encaminhados para a Delegacia da PF em Joinville e, depois, ao Presídio Regional da cidade.

Leia mais notícias sobre Joinville e região no NSC Total

Deixe seu comentário:

publicidade