As polícias Civil e Militar de Araranguá procuram pelos autores do homicídio de Rogério Marengo Pacheco, 52 anos. Dono de uma oficina de chapeação e pintura veicular, ele foi morto a tiros na tarde desta segunda-feira, por volta das 14h40min. Segundo testemunhas, dois homens chegaram ao local de moto, e um deles atirou contra o empresário.

Continua depois da publicidade

O delegado Luiz Otávio Pohlmann disse que o Instituto Geral de Perícias (IGP) já analisou a cena do crime, e que o corpo foi encaminhado ao Instituto Médio Legal (IML). O homem morreu na hora, e depois dos disparos, a dupla fugiu em direção desconhecida, de acordo com relato das testemunhas.

A oficina fica no bairro Cidade Alta, região central de Araranguá, e os tiros foram dados da calçada. Rogério estava dentro do pátio, a cerca de três metros do portão, e foi atingido na região do tórax. Até as 18h desta segunda-feira, nenhum suspeito havia sido preso segundo Pohlmann.

O delegado também informou que uma motocicleta foi abandonada há alguns quilômetros dali. A Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, confirmou que o veículo encontrado foi o mesmo utilizado no crime. Segundo testemunhas, os dois homens deixaram a moto e os capacetes e fugiram a pé.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total