publicidade

Esportes
Navegue por

Futebol

Douglas veste camisa do Avaí e espera Marquinhos liberar a 10

Aos 37 anos, meia pode ser relacionado para o jogo contra o Vasco na quinta-feira

12/03/2019 - 13h12 - Atualizada em: 12/03/2019 - 22h00

Compartilhe

João Lucas
Por João Lucas Cardoso
Douglas está à disposição para estrear pelo Leão
(Foto: )

Douglas recebe a camisa do Avaí, olha o escudo, vira e percebe que não há número. O presidente Francisco Battistotti nem se constrange. O meio-campista de 37 anos foi apresentado nesta terça-feira e até segunda-feira vai jogar com o número que tiver. É que ele espera Marquinhos encerrar a carreira para assumir a 10 do Leão da Ilha.

– Já está certo. O Marco (como chama o amigo que fez na profissão) aposentou, a 10 é minha. Minha função é fazer isso, é a posição que gosto de jogo. Com o Marco se aposentando, sobra para mim a responsabilidade, é o que sei fazer e o que faço de melhor. Estou preparado – assumiu Douglas, na entrevista coletiva de apresentação.

Douglas desembarcou na Ressacada no início de fevereiro, liberado pelo Grêmio. Com praticamente dois meses sem treinar, a assinatura de contrato com o Avaí só ocorreu quando estava minimamente condicionado. Na semana passada, foi registrado como atleta do clube para a temporada e está disponível ao técnico Geninho.

Se depender de Douglas, nesta quinta-feira entra em campo para estrear pelo Leão da Ilha diante do Vasco, em São Januário, pela terceira fase da Copa do Brasil. Um time que defendeu, além de Grêmio e Corinthians, outros times brasileiros marcantes em sua carreira. Caso a estreia ocorra, a torcida azurra anseia para que ele faça valer a "lei do ex".

– Não sou muito de fazer gol. Espero estar dentro para ajudar. Independente de quem faça, é trazer bom resultado até pela dificuldade de jogar lá, contra um time que vive um bom momento. Acho que um bom resultado lá é suficiente – avaliou o futuro camisa 10 do Leão.

Se não ocorrer em São Januário, a estreia pode ser no clássico - deve ser relacionado pelo técnico Geninho. Às 16h de domingo, na Ressacada, o Avaí recebe o Avaí. Pode haver, inclusive, a transição da camisa 10, uma vez que será o último jogo de Marquinhos pelo Avaí. A expectativa, tanto quanto a da torcida, é de uma despedida com vitória. Depois dela, Douglas vai seguir sua história.

– Não vou passar por cima da história do Marco, mas vou construir a minha, respeitando a dele. Espero entrosar o mais rápido o possível para que isso aconteça. Ele foi um dos motivos que vez vir, e também a disputa da Série A. Quero mostrar meu futebol. Nos últimos tempos houve muito questionamento por causa da cirurgia no joelho. Quero mostrar que tenho futebol.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação