nsc

publicidade

Recuperação

Dunga pede reação e carinho da torcida contra a Venezuela

Treinador mostrou bom humor e disse que espera apoio das arquibancadas em Fortaleza para buscar reação da Seleção

13/10/2015 - 05h04

Compartilhe

Por Redação NSC
Cena rara: Dunga não deixou de sorrir mesmo com o mau momento da Seleção
Cena rara: Dunga não deixou de sorrir mesmo com o mau momento da Seleção
(Foto: )

O técnico Dunga disse na segunda-feira que cobra indignação de seus jogadores com a fase inconstante da Seleção Brasileira. Segundo o treinador, a reação dos atletas da atual geração depois de uma derrota em eliminatórias, como aconteceu na quinta contra o Chile, é bem diferente da geração dele, que disputou as Copas de 1990, 1994 e 1998.

Dani Alves pede que Seleção não pague pelos problemas do Brasil

- Acho que era uma reação mais sanguínea. Eu até exagerava um pouco - disse, sorrindo, o treinador.

Apesar da pressão pela derrota na estreia do classificatório para a Copa da Rússia-2018 e de precisar vencer a Venezuela nesta terça, em Fortaleza, a partir das 22h, Dunga deu uma entrevista coletiva em que sorriu diversas vezes, o que é raro.

Confira a tabela das Eliminatórias

Uma das críticas, inclusive de ex-jogadores da Seleção, é que há certa passividade da atual geração com relação aos tropeços recentes, como o 7 a 1 sofrido na semifinal da Copa de 2014, as duas eliminações seguidas na Copa América e a estreia ruim nas Eliminatórias.

A marca dos 7 a 1, segundo Dunga, é uma conta que terá que ser paga, inclusive por ele, que não estava no banco de reservas na partida do Mineirão.

Tite afirma que pensará na Seleção somente em 2018

- Temos qualidade para reverter toda essa desconfiança que tem. Nós queremos carinho, mas sabemos que o torcedor também quer, que quer uma boa partida, uma boa vitória - disse Dunga.

Dunga só se irritou, levemente, quando questionado sobre as críticas de ex-jogadores, como o ex-atacante Ronaldo, que disse ao canal SporTV que essa é a Seleção com menos credibilidade dos últimos tempos:

- Eles têm que parar e pensar se não sofreram as mesmas coisas aqui na Seleção. Será que não? E têm que se colocar aqui, do nosso lado, como ex-jogadores que são. Muitos desses jogadores passaram por vários problemas e conseguiram dar a volta por cima.

Dunga diz que está "sem dormir direito" para que a torcida volte a sorrir

O treinador não confirmou se fará mudanças no time. No treino de sábado, o técnico testou Filipe Luis no lugar de Marcelo e Lucas Lima no de Oscar, além de Marquinhos, que deve atuar na vaga do machucado David Luiz.

Outro teste foi Lucas Moura, do Paris Saint-Germain, ocupando a posição de Willian, o que é pouco provável que se repita no início de jogo.

- São alternativas. Você muda muito o time também, e não entrosa. Aí se muda com base no adversário, mudou por causa disso e daquilo. Ao mesmo tempo, não podemos ser pragmáticos para o adversário sempre saber como vamos jogar - analisou Dunga.

BRASIL X VENEZUELA

BRASIL

Jefferson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luis; Luiz Gustavo, Elias, Willian e Lucas Lima; Douglas Costa e Hulk.

Técnico: Dunga

VENEZUELA

Alain Baroja; Roberto Rosales, Oswaldo Vizcarrondo, Franklin Lucena e Gabriel Cíchero; Tomás Rincón, Luis Manuel Seijas, César González e Jeffren Suárez; Juan Falcón e Salomón Rondón.

Técnico: Noel Sanvicente

Horário: 22h

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza

Arbitragem: Darío Ubriaco, auxiliado por Carlos Pastorino e Nicolás Taran (trio uruguaio).

O jogo no ar: RBS TV e SporTV mostram ao vivo. Acompanhe minuto a minuto em zerohora.com.br

*LANCEPRESS

Deixe seu comentário:

publicidade