nsc
    an

    publicidade

    Crime

    Dupla que furtava cargas de cloreto de potássio é presa em São Francisco do Sul

    Polícia Civil realizou a investigação por meio do controle interno da empresa de logística que era lesada na ação criminosa

    11/11/2019 - 11h29 - Atualizada em: 11/11/2019 - 11h32

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação AN
    foto mostra caminhão com banner da polícia civil
    Homem foi perseguido e detido após sair com carga da empresa
    (Foto: )

    Dois homens foram presos na tarde de sábado, 9, por suspeita de integrarem uma associação criminosa estruturada para o desvio de cargas de um terminal logístico em São Francisco do Sul. A ação foi organizada pela Polícia Civil e contou com o apoio da Polícia Militar.

    Após um mês de investigações, a Polícia Civil descobriu o esquema fraudulento por meio do controle interno da empresa de logística, constatando que, após o carregamento de cargas de cloreto de potássio avaliadas em cerca de R$ 50 mil, funcionários da empresa que participavam do crime liberavam os caminhões sem a devida pesagem e sem emitir nota fiscal, para, em seguida, com o uso de senhas funcionais, apagarem todo o processo de carregamento do sistema.

    Na tarde deste sábado, policiais conseguiram flagrar o momento em que um caminhão carregado de cloreto de potássio deixou o pátio do terminal sem a devida nota fiscal e ainda verificaram que, logo depois da saída do caminhão, um funcionário deletou do sistema todo o processo de carregamento. Ele foi preso ainda no local de trabalho. O motorista do caminhão foi perseguido e preso pelos policiais após a confirmação da fraude.

    De acordo com o delegado Rafaello Ross, na operação foram recuperadas 37 toneladas de cloreto de potássio, com valor estimado em R$ 50 mil que teriam como destino o Estado de Goiás onde seria receptada.

    O funcionário preso confessou a participação no esquema e afirmou que recebia o valor de R$ 5 mil reais para cada operação fraudulenta realizada. O prejuízo total com o desvio das cargas ainda será apurado pela empresa.

    O delegado frisa que as investigações prosseguem para localizar e prender os demais integrantes da associação criminosa. Os presos foram encaminhados a unidade prisional de São Francisco do Sul onde permanecem à disposição da justiça.

    Deixe seu comentário:

    publicidade

    publicidade

    publicidade

    publicidade