nsc
santa

Despedida 

"É um sentimento de dor", diz funcionário sobre fechamento da Souza Cruz em Blumenau

Os 71 funcionários fixos foram comunicados nesta terça-feira sobre o encerramento das atividades na unidade instalada no Distrito do Garcia, na região Sul da cidade

03/09/2019 - 17h26 - Atualizada em: 03/09/2019 - 18h08

Compartilhe

Nathan
Por Nathan Neumann
fechamento-unidade-souza-cruz-blumenau
funcionários foram comunicados nesta terça-feira sobre o encerramento das atividades na unidade instalada no Distrito do Garcia
(Foto: )

Abraços, despedidas e emoção marcaram o fim da tarde desta terça-feira, dia 3, na saída dos funcionários da Souza Cruz, após o anúncio do fechamento das atividades na unidade de Blumenau, localizada no Distrito do Garcia, na região Sul da cidade.

De acordo com o relato de alguns funcionários que deixavam a empresa após o fim do expediente, ao longo do dia foram feitas reuniões para explicar os motivos da decisão do grupo. O crescimento do mercado ilegal foi um dos pontos colocados pela direção da empresa, segundo os trabalhadores.

O semblante de alguns funcionários refletia nitidamente a tristeza de deixar pela última vez o pátio da empresa em que trabalharam por décadas, como o caso de Luis Cesar, que atuava no setor de logística da empresa.

– É um sentimento de dor. Já havia rumores há anos de que a empresa em Blumenau pudesse fechar, mas desta vez se concretizou. E mesmo assim, ainda pegou o pessoal de surpresa. No meu caso, são 44 anos de trabalho nesse lugar, desde os meus 18 anos. Fica até difícil de falar sem se emocionar – relata Luis, ao passar pelos portões.

Por meio de um comunicado oficial, a Souza Cruz afirmou que algumas atividades serão transferidas para o novo posto da empresa em Timbó e outras unidades. Além disso, apontou que “fez todos os esforços para realocar o maior número possível de colaboradores e convidou cerca de 50% dos 71 profissionais efetivos a atuar em outras unidades”.

– Nós fomos separados em dois grupos e apresentaram a proposta de sermos a transferidos ou aceitar a demissão. Foi um choque bem forte, ninguém esperava – afirmou um funcionário que não quis se identificar.

Leia na íntegra o comunicado oficial da empresa:

"A Souza Cruz encerra nesta terça, dia 3 de setembro, as atividades na Usina de Blumenau (SC) e no posto de compra da cidade de Sombrio (SC). A medida faz parte de uma reestruturação do negócio visando alcançar maior competitividade na operação. O fechamento foi motivado pelo crescimento do mercado ilegal, que representa 57% do volume de cigarros comercializados no país.

O estado de Santa Catarina seguirá como um polo estratégico para a Souza Cruz e a compra do tabaco dos produtores da região será redistribuída para o novo posto de compra de Timbó (SC) e demais unidades da Souza Cruz no RS e no PR, de acordo com a melhor opção logística para nossos mais de oito mil produtores integrados no estado. Já o processamento do tabaco da região será direcionado para as unidades de Rio Negro(PR) e Santa Cruz do Sul (RS), que possuem estruturas para comportar a demanda de Santa Catarina.

Reforçando o cuidado com pessoas, a Souza Cruz fez todos os esforços para realocar o maior número possível de colaboradores e convidou cerca de 50% dos 71 profissionais efetivos a atuar em outras unidades da companhia. Para os funcionários desligados, a companhia está concedendo um pacote de rescisão acima do que é exigido por lei e bem superior aos padrões de mercado. Além disso, será oferecido o suporte de uma consultoria para ajudá-los a se recolocar no mercado de trabalho.

Tanto em Blumenau quanto em Sombrio, a Souza Cruz manterá os trabalhos de preservação e manutenção dos imóveis até uma futura venda dos espaços."

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Colunistas