nsc
dc

Daniel Leipnitz

Ecossistema de SC promove integração com ambientes internacionais de inovação 

Em ações realizadas no início de 2020, Santa Catarina pôde se aproximar de ecossistemas como os da Índia e de Portugal, trazendo insights e ideias para maior sinergia e conexão 

04/03/2020 - 07h25

Compartilhe

Por Tech SC

DANIEL LEIPNITZ
(Foto: )

O início de 2020 está movimentado e trazendo grandes conquistas para o ecossistema de tecnologia e inovação de Santa Catarina. Começamos com a minha participação na missão presidencial Brasil-Índia 2020, representando a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), na qual atuo como vice-presidente.

Estive junto ao presidente Jair Bolsonaro e à comitiva do governo federal em uma missão que envolveu contato com diversos empresários e representantes de instituições de tecnologia e inovação indianas.

A interação com esses atores foi muito gratificante para aguçar nossa vontade de seguir investindo em inovação e depositando confiança em nossos empreendedores, que em nada deixam a desejar se comparados aos estrangeiros. No evento, que durou quatro dias no fim de janeiro, o principal objetivo da comitiva brasileira era estreitar relações comerciais com a Índia, que ainda são muito tímidas (cerca de R$ 7 bilhões transacionados anualmente).

A tecnologia é um caminho que pode nos auxiliar muito neste processo, considerando que percebemos na Índia diversas oportunidades de negócio para as nossas startups. São mais de 1,3 milhões de pessoas enfrentando desafios nas áreas da saúde, mobilidade urbana, educação, agronegócio entre muitos outros. Nossas empresas desenvolvem soluções para estes setores e têm na amplitude deste mercado um mar de oportunidades.

O outro projeto de aproximação com ecossistemas internacionais se deu no início de fevereiro, quando Artur Pereira, vice-presidente do WebSummit (maior evento de tecnologia da Europa), esteve em Florianópolis para conhecer o ecossistema daqui e conversar com os principais players locais. O objetivo da capital catarinense é se candidatar para ser sede do evento na edição de 2020, que está sendo cotada para ocorrer pela primeira vez fora de Portugal.

Fique por dentro de tudo no mundo tecnológico no Tech SC

Um evento deste porte aqui no nosso ecossistema representaria uma grande valorização para o que já conquistamos, tanto em termos de desenvolvimento do setor como um polo referência no país — e até no mundo! —, quanto para atrair talentos para as nossas empresas e de empreendedores interessados em firmar seus negócios no Estado.

A participação em movimentos como este tem grande significado para fomentar o desenvolvimento do nosso ecossistema, e eu fico muito honrado em poder estar presente e representar todos os catarinenses Brasil e mundo agora. Obrigado pela confiança de todos e seguimos juntos!

*Daniel Leipnitz é presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate).

Colunistas