nsc
    dc

    Sigilo em risco

    Em 15 frases, o histórico de promessas e desculpas de Mark Zuckerberg

    Jornal The Washington Post fez uma lista de frases do CEO do Facebook com relação a críticas à rede social

    11/04/2018 - 04h59

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Zuckerberg falou nesta terça-feira aos senadores dos Estados Unidos
    Zuckerberg falou nesta terça-feira aos senadores dos Estados Unidos
    (Foto: )

    Em meio à enxurrada de críticas sobre a violação de dados dos usuários do Facebook pela Cambridge Analityca para montar campanhas políticas, o CEO da companhia, Mark Zuckerberg, fez novas promessas nesta terça-feira (10) a senadores dos Estados Unidos. Disse que fará mais para proteger as informações das milhões de pessoas conectadas à rede social. O jornal The Washington Post fez uma lista de 15 frases, coletadas desde 2003, mostrando que Zuckerberg já se desculpou outras vezes, e também se comprometeu a ter maior responsabilidade com os dados dos usuários. Confira:

    Novembro de 2003, depois de criar o Facemash, quando ainda estava na faculdade.

    "Peço desculpas por qualquer dano causado como resultado da minha negligência."

    Setembro de 2006, depois de introduzir o feed de notícias, que expôs atualizações aos amigos.

    "Nós realmente estragamos tudo isso. Fizemos um péssimo trabalho ao explicar quais eram os novos recursos e um trabalho ainda pior de controle sobre eles."

    Dezembro de 2007, após o lançamento do Beacon, que compartilhava com os anunciantes o que os usuários faziam em sites e aplicativos externos.

    "Nós simplesmente fizemos um trabalho ruim com este lançamento, e peço desculpas por isso. As pessoas precisam poder escolher explicitamente o que compartilham."

    Fevereiro de 2009, depois de revelar novos termos de serviço que irritaram usuários.

    "Nos últimos dias, recebemos muitas perguntas e comentários. Com base nesse feedback, decidimos retornar aos nossos termos de uso anteriores enquanto resolvemos os problemas."

    Maio de 2010, depois que repórteres encontraram brecha de privacidade que permite aos anunciantes acessar a identificação do usuário.

    "Às vezes, nos movemos rápido demais. Vamos adicionar controles de privacidade muito mais simples de usar. Também ofereceremos uma maneira fácil de desativar todos os serviços de terceiros."

    Novembro de 2011, depois de o Facebook chegar a um acordo de consentimento com a Comissão Federal do Comércio por enganar os consumidores sobre a privacidade.

    "Sou o primeiro a admitir que cometemos muitos erros. O Facebook sempre se comprometeu a ser transparente sobre as informações que você armazenou conosco _ e nós lideramos a internet na construção de ferramentas para dar às pessoas a capacidade de ver e controlar o que elas compartilham."

    Julho de 2014, depois de um trabalho acadêmico ter exposto que o Facebook realizou testes psicológicos em quase 700 mil usuários sem o conhecimento deles.

    "Foi mal comunicado. E para essa comunicação pedimos desculpas. Nunca quisemos te chatear."

    Dezembro de 2016, depois de críticas ao papel do Facebook em espalhar notícias falsas sobre políticos.

    "Penso no Facebook como uma empresa de tecnologia, mas reconheço que temos responsabilidade maior do que apenas construir tecnologias pelas quais as informações circulam. Hoje estamos facilitando as denúncias sobre boatos."

    April 2017, depois de um homem postar um vídeo de si mesmo matando um idoso.

    "Nossos corações vão para a família e amigos de Robert Godwin (vítima) e temos muito trabalho — e vamos continuar fazendo tudo o que pudermos para evitar que tragédias como essa aconteçam."

    Setembro de 2017, enquanto revela um plano de nove passos para impedir que as nações usem o Facebook para interferir nas eleições de outras nações, observa que a quantidade de "conteúdo problemático" encontrada é "relativamente pequena".

    "Preocupo-me profundamente com o processo democrático e protejo sua integridade. É um novo desafio para as comunidades da internet lidarem com os Estados que tentam subverter as eleições. Mas se é isso que devemos fazer."

    Setembro de 2017, depois de críticas sobre o papel do Facebook na manipulação das eleições de 2016 na Rússia continuarem.

    "Pelas vezes em que meu trabalho foi usado para dividir em vez de nos unir, peço perdão e vou trabalhar para melhorar."

    Janeiro de 2018, anúncio de que seu desafio pessoal para o ano é melhorar o Facebook.

    "Não prevenimos todos os erros ou abusos, mas atualmente cometemos muitos erros ao aplicar nossas políticas e impedir o uso indevido de nossas ferramentas. Este será um ano de autoaperfeiçoamento e estou ansioso para corrigir nossos problemas juntos."

    Março de 2018, depois que detalhes surgiram sobre o uso de dados de usuários pela Cambridge Analytica.

    "Temos a responsabilidade de proteger seus dados e, se não pudermos, não mereceremos atendê-lo. Aprenderemos com essa experiência para proteger ainda mais nossa plataforma e tornar nossa comunidade mais segura para todos daqui para frente."

    Abril de 2018, depois de revelar que a Cambridge Analytica obteve dados não autorizados de até 87 milhões de membros do Facebook _ e que quase todos os usuários do Facebook podem ter seu perfil público copiado.

    "Somos uma empresa idealista e otimista. Mas agora está claro que não fizemos o suficiente. Não nos concentramos o suficiente na prevenção do abuso e em como as pessoas podem usar essas ferramentas para causar danos também. Vamos fazer uma investigação completa de todos os aplicativos que continham uma grande quantidade de dados de pessoas."

    Abril de 2018, em comentários preparados para seu depoimento no Congresso.

    "Foi um erro meu e me desculpem. Há mais que podemos fazer aqui para limitar as informações que os desenvolvedores podem acessar e colocar mais proteções em prática para evitar abusos."

    Leia mais:

    Entenda a polêmica que levou Zuckerberg a dar explicações sobre o Facebook nos EUA

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas