nsc
    dc

    Estupro de vulnerável

    Em depoimento, homem confessa ter estuprado menina de 11 anos em Criciúma

    Ele foi preso em flagrante na tarde de quarta-feira

    12/03/2020 - 13h06 - Atualizada em: 12/03/2020 - 13h13

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    dpcami
    Homem foi preso pela equipe da Dpcami
    (Foto: )

    O homem de 32 anos, preso em flagrante pelo estupro de uma menina de 11 anos em Criciúma, confessou o crime em depoimento à Polícia Civil. Além de imagens de câmeras da segurança, que mostram o suspeito se aproximando da criança, também foram encontradas roupas sujas de mato e um simulacro de arma de fogo. Por meio de fotografias, a menina também reconheceu o homem.

    Violência

    Câmeras de segurança flagram homem que estuprou menina em Criciúma

    O crime foi na manhã de quarta-feira (11), por volta das 6h30min. A menina se dirigia até o ponto de ônibus para ir à escola, quando foi abordada. Com uma arma falsa, o homem levou a vítima até uma área de matagal, onde consumou o abuso. No meio da tarde, o delegado Fernando Henrique Guzzi e agentes da Delegacia de Polícia da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Criciúma prenderam o homem.

    Em depoimento, segundo a polícia, o suspeito confessou o crime. Ele disse que passou a noite em claro, utilizou drogas e bebida alcoólica, e que cruzou com a vítima por acaso. Com o uso da arma falsa, ameaçou a menina e fez com que ela o acompanhasse até o terreno baldio, onde realizou o abuso, segundo relatou ao delegado Guzzi.

    — Além do reconhecimento realizado pela vítima, apreendemos roupas e a arma com ele. Pelo estado de flagrância, foi dada voz de prisão e os objetos foram apreendidos e encaminhados para perícia. Tudo isso, aliado ao depoimento da vítima, testemunhas e confissão em interrogatório, formam um quadro para que ele seja indiciado — detalha.

    Conforme Guzzi, o homem responde em liberdade um inquérito que está na Justiça, também de estupro, denunciado por uma mulher maior de idade. Na Dpcami, há contra ele uma denúncia de suposto abuso de menor, onde ele teria passado a mão nas pernas de uma adolescente.

    Pelo estupro da menina de 11 anos, o homem pode pegar entre oito e 15 anos de prisão. Por se tratar de crime hediondo, há dificuldade de progressão da pena, explica o delegado. A prisão preventiva foi solicitava para que o homem responda o processo recluso no sistema prisional catarinense.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas