nsc
    santa

    Hora da verdade

    Em duelo de filosofias, Patriots e Falcons disputam o Super Bowl 51

    Time tradicional de New England encara a surpresa de Atlanta na grande decisão da NFL, neste domingo, em Houston

    05/02/2017 - 06h00

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Sistemas de Kyle Shanahan e Bill Belichick serão postos à prova no domingo
    Sistemas de Kyle Shanahan e Bill Belichick serão postos à prova no domingo
    (Foto: )

    A 51ª edição do Super Bowl coloca frente a frente dois estilos opostos de montar e gerir times. Atlanta Falcons e New England Patriots decidem, neste domingo, às 21h30min, o novo campeão da NFL, liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos.

    Enquanto o Patriots se tornou uma superpotência recente com o técnico Bill Belichick e o quarterback Tom Brady, que já conquistaram juntos quatro títulos desde 2001, o Falcons chega ao Super Bowl apenas pela segunda vez em sua história — na primeira, na temporada 1998, foi derrotado pelo Denver Broncos.

    Leia mais:

    Matt Ryan pede conselhos a Peyton e Eli antes do Super Bowl contra Tom Brady

    Browns e 49ers miram Jimmy Garoppolo para 2017

    Número de concussões cai na NFL na última temporada

    A decisão, que contará com a presença de Lady Gaga no tradicional show do intervalo, terá transmissão da ESPN e do Esporte Interativo.

    Duelo de estratégia

    Kyle Shanahan x Matt Patricia

    Uma comissão técnica no futebol americano tem mais de uma dezena de profissionais. Há o técnico principal (head coach), coordenadores de ataque, defesa e times especiais, além de técnicos para cada posição e preparadores físicos. Dois dos assistentes do Super Bowl ganharam protagonismo.

    Shanahan é o coordenador ofensivo do Atlanta Falcons. Seu sistema foi um sucesso ao longo da temporada, e levou o Falcons ao posto de maior pontuador de 2016, com 33,8 pontos por jogo. O trabalho foi tão bem-sucedido que Shanahan foi convidado para assumir o cargo de técnico do San Francisco 49ers na próxima temporada — ele deve fazê-lo logo depois da decisão.

    Já Matt Patricia costuma ficar às sombras de Belichick, mas é bem conceituado — tanto que é visto como o sucessor dentro do Patriots. Ele coordena a defesa que cedeu menos pontos na temporada: 15,6 por partida.

    Duelo de estilos

    Novidade x Tradição

    O Atlanta Falcons é uma das grandes surpresas do ano. Na temporada passada, o time chegou a ter cinco vitórias nos seis primeiros jogos, mas caiu de rendimento e ficou fora dos playoffs. Desta vez, foi mais consistente. O quarterback Matt Ryan foi eleito o melhor quarterback de 2016 e comandou o time à segunda melhor campanha da NFC na temporada regular. Nos playoffs, vitórias sobre os tradicionais Seattle Seahawks e Green Bay Packers consolidaram a ida ao Super Bowl pela segunda vez na história — e deram a chance de conquistar um título inédito.

    Do outro lado, o New England Patriots é o time mais vencedor das últimas duas décadas. Desde 2001, quando Tom Brady assumiu a titularidade, o Patriots foi à decisão da Conferência Americana 11 vezes — inclusive em todas desde 2011. A equipe também foi a seis edições do Super Bowl desde então, com quatro títulos — no mesmo período, nenhum outro time foi campeão mais de duas vezes.

    A diferença de experiência dos elencos fica clara nas aparições no Super Bowl: enquanto Tom Brady já jogou seis finais, todo o grupo do Falcons soma cinco aparições. E a discrepância é clara também nas comissões técnicas. Bill Belichick foi técnico do Cleveland Browns entre 1991 e 1995 e está no comando do Patriots desde 2000. Dan Quinn, técnico do Falcons, assumiu o cargo em 2015.

    Duelo de formação do elenco

    Draft x Mercado

    A diferença também está na montagem do elenco. Enquanto o Atlanta Falcons priorizou o draft — sistema de seleção de jogadores universitários para a liga profissional —, o Patriots dá mais atenção ao mercado e encaixa jogadores baratos ao seu sistema com um alto índice de sucesso. Por isso, o Falcons tem estrelas caras e vários jogadores baratos no elenco, enquanto o Patriots não costuma pagar salários altos a ninguém — sequer a Brady.

    As grandes estrelas do Falcons foram seleções de draft: Matt Ryan (primeira rodada de 2008), Julio Jones (primeira rodada de 2011), Devonta Freeman (quarta rodada de 2014) e Vic Beasley (primeira rodada de 2015).

    O Patriots também tem jogadores importantes buscados no draft, como Tom Brady e Julian Edelman, mas é mais sensível a importância de jogadores contratados de outros times: Martellus Bennett (trocado junto ao Chicago Bears), LeGarrette Blount (contratado após ser cortado pelo Pittsburgh Steelers), Chris Hogan (contratado ao ficar sem contrato com o Buffalo Bills).

    Apesar de o Patriots ter mais jogadores de destaque oriundos do mercado, é o Falcons quem tem mais deles no elenco. New England tem 27 atletas selecionados no draft, 22 contratados no mercado e quatro trocas. Enquanto isso, Atlanta tem apenas 20 selecionados no draft, 32 contratados no mercado e uma troca.

    Serviço

    Super Bowl 51

    Domingo, 5/2, às 21h30min

    Local: NRG Stadium (Houston, Texas)

    Na televisão

    ESPN e Esporte Interativo transmitem ao vivo.

    Nos cinemas

    Em Porto Alegre, nos shoppings Total, Bourbon Country e Iguatemi.

    Em Pelotas, no Shopping Pelotas.

    Ingressos a R$ 60 nas bilheterias e no site www.cinelive.com.br

    Haverá transmissão especial da ESPN, com Rômulo Mendonça e Paulo Mancha, para as salas de cinema.

    *ZHESPORTES

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas