nsc

publicidade

Gestão de Valor

Empresas de SC no Oscar das startups

Estado tem nove finalistas ao Startup Awards 2018, importante prêmio brasileiro do segmento. Vencedores serão conhecidos hoje

30/11/2018 - 05h00 - Atualizada em: 30/11/2018 - 14h29

Compartilhe

Por Redação NSC

Das 10 categorias que concorrem ao Startup Awards 2018, Santa Catarina é destaque com a indicação de nove finalistas. Realizada anualmente pela Associação Brasileiras de Startups (ABStartups), a premiação visa o reconhecimento de pessoas, instituições e projetos ligados relevantes para as empresas nascentes no Brasil. O resultado final será anunciado hoje, durante a Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo, em São Paulo.

(Foto: )

A Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) está pela primeira vez entre as finalistas na categoria “Hub de Inovação” e a Darwin Startups, aceleradora de startups que reúne uma equipe de profissionais, empresas e mentores de peso – na sede da Acate – para apoiar e investir em empresas que trazem conceitos inovadores, concorre na categoria "Aceleradora”. A Acate entra no hall da fama na mesma categoria que o Sebrae Nacional, considerado um dos atores mais fortes do ecossistema de startups no Brasil, e aqui no Estado a Instituição é uma das principais parceiras da Associação, o que evidencia a cooperação como marca registrada do setor de tecnologia.

O Sebrae de Santa Catarina também é destaque outros três finalistas em três categorias: Rafael Assunção, mentor do projeto Startup SC concorre a “Mentor do Ano”, Alexandre Souza, gestor do projeto Startup SC, concorre na categoria “Herói do Ano” e o projeto Startup SC com a indicação na categoria “Comunidade”. Esse é o reconhecimento do Projeto que em 2018 expandiu as atividades para Joinville, realizou ações que impactaram em 30 startups, 110 empreendedores e cerca 6 mil pessoas.

Alexandre Souza, finalista a Herói do Ano, disse que já estava feliz em estar entre os top 10, uma fase de indicação livre e sem uma listagem prévia de nomes. Foram mais de 20 mil pessoas votando, e ser lembrado em SC foi especial.

– Ficar entre os top 3 é outra emoção, já que neste caso foi a academia da ABStartups que me selecionou entre os top 10 – e fazem parte desta academia pessoas de todo o país. Isso é o reconhecimento do trabalho que executamos no Sebrae, através do projeto StartupSC, mas estou ainda mais feliz de ter varias iniciativas do ecossistema de Santa Catarina concorrendo. Das 10 categorias teremos 9 representantes na final e isso mostra a força do nosso ecossistema – completou Souza.

Rodrigo Lóssio, Diretor e fundador da Dialleto, empresa de assessoria de imprensa e inbound marketing especializada no segmento de tecnologia, concorre ao prêmio pela quarta vez consecutiva. Em 2015 e 2016 a Dialleto foi premiada como empresa de comunicação, em 2017 Lóssio, indicado como profissional individual, ficou entre os “top 3” da categoria profissional de imprensa. E em 2018, está novamente entre os três melhores. Para Lóssio, essa premiação “é muito importante para a visibilidade do nosso ecossistema perante os outros. Nós ganhamos muita relevância na forma em que Santa Catarina e Florianópolis tem se organizado como um ecossistema de fato, com uma academia forte, entidades e representantes que ajudam a representar esse mercado, a Acate, o Sebrae, a Fundação Certi, e empreendedores que já prosperaram como a Resultados Digitais e como a Softplan e as startups que estão surgindo”.

A Softplan, empresa com 28 anos de história e uma das pioneiras do ecossistema catarinense de inovação, foi indicada ao prêmio na categoria “Corporate” em razão de suas iniciativas de Corporate Venture, tendência mundial que oferece vantagens competitivas tanto para startups quanto para grandes empresas. A Decora/CreativeDrive desfila pelo tapete vermelho entre as top 3 na categoria “Startup do Ano” com um bem sucedido case de rápida valorização e alcance ao mercado mundial.

A Decora alçou voo ao ser vendida para a empresa Americana CreativeDrive, por mais de 100 milhões de dólares e ainda manter na sociedade seus fundadores.

A Universidade Federal de Santa Catarina concorre na categoria Universidade. É o reconhecimento pelo estímulo ao desenvolvimento do setor de TI no Estado, trabalho que começou na década de 1980, tempo em que as startups eram chamadas de empresas de base tecnológica. Desde então a UFSC se constitui no celeiro de talentos e motor de ideias inovadoras que encontram força no apoio oferecido pela Fundação Certi, do Celta, incubadora de empresas referência para a América Latina.

Como os vencedores são escolhidos

A votação dos escolhidos se divide em três etapas: a 1a etapa é indicação aberta do público. Essa etapa durou do dia 28 de setembro a 19 de outubro. Dentre as 10 categorias avaliadas, o público poderia indicar qualquer nome que atendesse ao requisito de cada categoria. Esta primeira fase teve mais de 22 mil indicações. Apenas os membros da Academia ABStartups votam. Cada membro indica um nome, dentre os 10 mais indicados pelo público, que deveria vencer cada categoria. Por fim, a 3a fase se dá novamente por meio de votos da Academia. Dessa vez, os três mais votados de cada categoria disputam entre si. E mais uma vez os membros votam, escolhendo entre os três mais votados na etapa dois.

Deixe seu comentário:

publicidade