nsc
santa

publicidade

Tecnologia

Empresas de TI procuram profissionais de outros estados para suprir mão de obra 

Com quase 200 vagas abertas em Blumenau, setor tem dificuldade para encontrar na região os funcionários com experiência ou perfil desejado

12/08/2019 - 20h10 - Atualizada em: 13/08/2019 - 10h28

Compartilhe

Gabriel
Por Gabriel Lima
vagas de ti blumenau
Há dois anos, Fernando Mamprim trocou Londrina (PR) por Blumenau para atuar em uma empresa de tecnologia e investir na carreira
(Foto: )

Aos 28 anos, Fernando Mamprim tinha um emprego estável com bom salário na área de tecnologia da informação em Londrina, na região Norte do Paraná. Após muito tempo com a ideia de ir para São Paulo, mudou os planos e aceitou uma proposta de uma empresa de Blumenau para crescer na carreira, mesmo sem nunca ter visitado a cidade. Assim, há dois anos, ele avisou o pai em uma quinta-feira e no domingo à noite, após enfrentar pela primeira vez o congestionamento da BR-470, chegou à nova casa.

Contratar profissionais de outros estados tem se tornado uma prática comum nos últimos anos para suprir a ausência de mão de obra qualificada em Blumenau, em especial no setor da tecnologia. Com o crescimento do setor, as empresas de TI estão abrindo centenas de vagas todos os meses e não têm encontrado, na mesma proporção, pessoas com a experiência ou o perfil desejado para as vagas na região.

Para Henrique Bilbao, empresário e presidente do Blusoft, qualquer cargo acima de programador júnior está em falta no mercado de Blumenau. A carência de mão de obra é ainda maior por desenvolvedores de novas linguagens como Node.JS, JSON, Swift e NoSQL - sistemas que muitas vezes ainda nem são ensinados nos cursos de graduação.

As soluções encontradas para contratar os profissionais variam de acordo com as funções. Para cargos menos especializados, a ação mais comum tem sido fazer treinamentos internos para capacitar os colaboradores. Outras empresas oferecem cursos gratuitos para dezenas de candidatos com o objetivo de contratar as pessoas que se destacarem na seleção.

O processo é mais difícil em funções que exigem muita experiência. Bárbara Vieira, coordenadora de desenvolvimento humano e organizacional de uma empresa de tecnologia com sede em Blumenau, explica que os métodos incluem busca em redes sociais, participação em eventos de outros estados e bônus para indicações feitas pelos funcionários.

— Estamos criando um projeto para termos parceiros de negócios para conseguir encontrar esses profissionais. Seria uma função semelhante a um consultor, que apresentará pessoas com perfil adequado e potencial para preencher as vagas em aberto — explica Bárbara.

Henrique Bilbao acrescenta que a falta de mão de obra local acarreta no aumento de trabalho remoto, geralmente feito por profissionais de outros estados e até do exterior. Ele destaca que a Blusoft está finalizando uma campanha para apresentar os pontos positivos de Blumenau, como a qualidade de vida e as vagas disponíveis no mercado de TI, atraindo mão de obra qualificada que pode contribuir no crescimento da economia na região.

Deixe seu comentário:

publicidade