nsc
an

#frioSC

Epagri confirma primeiro registro de neve na história de Joinville, no Norte de SC

Queda de flocos foi observada na madrugada de terça-feira, nas áreas altas do município, perto do limite com Campo Alegre

26/07/2013 - 08h49 - Atualizada em: 26/07/2013 - 11h15

Compartilhe

Por Redação NSC

A neve que caiu mais de um terço das cidades catarinenses nesta semana, chegando a ser vista até de Florianópolis, também ocorreu em Joinville, segundo o Ciram/Epagri, órgão que faz o monitoramento meteorológico em Santa Catarina. Foi o primeiro registro do fenômeno na história do município, o que fez a cidade entrar para o mapa da neve neste julho de 2013.

A quantidade de neve que caiu não se assemelha ao que foi observado, por exemplo, em cidades do Planalto Norte ou mesmo Vale do Itajaí, mas configura o fenômeno. A queda de flocos foi fotografada e gravada em vídeo por moradores nas partes altas do município, no limite com Campo Alegre, onde também nevou.

Segundo o Ciram/Epagri, a grande quantidade de registros fotograficos e em vídeo, principalmente por meio de celulares, ajudou a mapear o fenômeno em um maior número de município, o que não ocorria no passado.

Fenômeno já foi confirmado em mais de cem cidades

Até a tarde desta sexta-feira, a ocorrência de neve havia sido confirmada em 102 municípios, o que corresponde a 34% das cidades catarinenses. A lista pode aumentar porque ocorrências em mais cidades podem ser confirmadas.

O fenômeno se concentrou principalmente no Planalto Norte, em boa parte do Planalto Sul e atingiu áreas mais próximas ao litoral como quase todo o Vale do Itajaí, partes altas da Grande Florianópolis e da região Norte/Nordeste, onde fica Joinville.

Outros registros recentes de neve em SC, segundo o Ciram/Epagri, ocorreram em agosto de 2010, em 23 cidades (com acumulo de 42 cm de neve nas áreas mais altas do Planalto Sul, como o Morro da Igreja) e em 2011, com 16 cidades tendo o fenômeno. Em 2000, também houve episódios. Apesar de a neve ter atingido também outros Estados, como o Paraná, SC se mantém como aquele em que o fenômeno mais ocorre no País.

Colunistas