nsc

publicidade

Adolescentes infratores

Estado abre edital para contratar agentes e suprir falta de efetivo no Centro de Atendimento Socioeducativo de Joinville

Unidade possui 78 vagas, mas consegue atender apenas 28 internos atualmente

19/06/2015 - 13h06 - Atualizada em: 19/06/2015 - 13h18

Compartilhe

Por Redação NSC
Unidade fica no bairro Vila Nova
Unidade fica no bairro Vila Nova
(Foto: )

A falta de efetivo no Centro de Atendimento Socioeducativo de Joinville (Case) de Joinville impede que a unidade preencha as 78 vagas disponíveis para internação de adolescentes infratores. O efetivo de 18 agentes socioeducativos permite a distribuição de apenas quatro agentes por plantão.

Considerando o baixo número de funcionários pode-se avaliar que o Case está superlotado atualmente com 28 internos. Para driblar o problema, a unidade precisa trabalhar com prioridade de gravidade de infração e tempo de internação.

De acordo com o Case, o ideal seria manter os adolescentes internados por mais tempo. Porém, é preciso liberar aqueles que cometeram infrações menos graves para garantir a internação dos casos mais críticos.

O Governo do Estado promete cobrir essa demanda reprimida com a abertura de um novo edital de contratação de 122 funcionários. São vagas temporárias de um ano com possibilidade de prorrogação para mais um ano. As inscrições estarão abertas a partir de segunda-feira.

Pelo menos cem vagas são para agentes socioeducativos. As restantes são para os cargos de motorista, técnico agrícola, assistente social, psicólogo, dentista e médico. Os salários variam entre R$ 1,9 mil a 4,5 mil.

No último edital lançado há dois anos o número de inscritos não foi suficiente para preencher todas as vagas.

- Esperamos ter um bom número para conseguirmos ampliar o atendimento - destacou um dos membros da comissão de processo seletivo, Luciano de Souza.

Serviço

O que: edital de contratação de funcionários para o Case

Quando: de 22 junho até 3 de julho

inscrições pelo site: www.sjc.sc.gov.br

Deixe seu comentário:

publicidade