publicidade

Educação
Navegue por

Mobilização

Estudantes e professores voltam a protestar em Florianópolis contra cortes na educação  

Manifestantes enfrentaram a forte chuva na Capital na tarde desta quinta (30) e saíram pelas ruas do Centro em passeata que durou cerca de uma hora e meia

30/05/2019 - 16h41 - Atualizada em: 30/05/2019 - 21h52

Compartilhe

Por Guilherme Simon
protesto educação
Manifestantes fazem caminhada pelo Centro de Florianópolis
(Foto: )

Uma nova mobilização contra os cortes na educação anunciados pelo governo Jair Bolsonaro ocorreu nesta quinta-feira (30) em Florianópolis e em ao menos mais quatro cidades de Santa Catarina. Assim como em todo o país, os atos reuniram estudantes, professores e servidores de instituições públicas e privadas e também membros do movimento sindical.

Na Capital do Estado, os manifestantes enfrentaram a forte chuva que caía durante a tarde e saíram pelas ruas do Centro numa passeata que durou aproximadamente uma hora e meia. Protegidos com capas e guarda-chuvas, eles exibiam cartazes e faixas com críticas aos cortes na educação, ao presidente Bolsonaro e à reforma da Previdência.

Por volta das 18h, o ato chegou à Praça XV, sendo encerrado em frente à Catedral Metropolitana pouco depois. Não houve registros de confusão.

Mais cedo, ainda pela manhã, houve mobilização no hall da reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). No começo da tarde, os manifestantes se concentraram na Praça Tancredo Neves, no Centro, onde acompanharam discursos de lideranças de entidades.

Manifestações pelo Estado

Além de Florianópolis, pelo menos outras quatro cidades do Estado registraram atos nesta quinta.

Em Camboriú, no Litoral Norte, um grupo exibiu cartazes no pátio e na entrada do Instituto Federal Catarinense (IFC) pela manhã.

Na cidade de Itajaí, cerca de 100 jovens se reuniram no começo da noite junto ao IFSC e caminharam até o Mercado Público.

Em Blumenau, no Vale do Itajaí, a manifestação reuniu estudantes e professores da UFSC e do IFSC na Praça Doutor Blumenau.

Já em Joinville, no Norte do Estado, um ato em defesa da educação foi realizado durante o Congresso Brasileiro de Química, no Centro de Convenções e Exposições Expoville.

No país

Aos menos 104 cidades brasileiras de 21 estados e do Distrito Federal tinham registrado atos em favor da educação até as 18h30min desta quinta.

Essa a segunda vez que manifestantes vão às ruas protestar contra o bloqueio na educação anunciado pelo governo federal. Os primeiros atos foram realizados no dia 15 de maio.

Entenda os cortes

O governo federal anunciou no fim de abril o bloqueio de 30% dos recursos destinados a todas as instituições de ensino federais do país. A medida atinge os chamados gastos de custeio, como fornecimento de energia, água e vigilância.

Os cortes no orçamento do Ministério da Educação (MEC) foram incluídos em um contingenciamento maior anunciado pelo governo, de R$ 30 bilhões. Do total, R$ 5,8 bilhões são da Educação.

Nos institutos e universidades federais de Santa Catarina, o bloqueio deve somar até R$ 121 milhões, conforme os cálculos das instituições.

Protesto contra cortes na educação
Polícia Militar e Guarda Municipal acompanham o ato
(Foto: )

Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais do DC, AN e Santa e aproveitar os descontos do Clube NSC. Acesse assinensc.com.br e faça sua assinatura.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação