nsc
    dc

    Vem, Enem #6

    Estudantes explicam como fazer uma boa redação no Enem

    Alunos que hoje estão cursando Medicina dão dicas para redigir um texto bem avaliado. Escrever muito é essencial, mas ler também é importante

    16/10/2014 - 01h31 - Atualizada em: 20/10/2014 - 09h06

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Autora de uma redação nota mil, Larissa Reghelin Comazzetto conta que dedicava um dia inteiro de estudos à redação
    Autora de uma redação nota mil, Larissa Reghelin Comazzetto conta que dedicava um dia inteiro de estudos à redação
    (Foto: )

    No meio do caminho entre as provas de Linguagens e de Matemática, a redação tende a preocupar os candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será aplicado nos dias 8 e 9 de novembro. Os estudantes se veem obrigados a refletir e propor soluções para problemas sociais que atingem a nação como um todo - tarefa nada fácil para quem é jovem e está recém tentando entrar na faculdade.

    Professores dão dicas sobre como praticar para a redação do Enem

    Vem, Enem: acesse a série de reportagens preparatórias para o exame

    Para vencer o desafio é preciso não apenas entender o que a proposta pede como também descrever os problemas apresentados, opinar sobre eles, argumentar quanto à necessidade de resolvê-los e definir uma forma de intervenção factível e, necessariamente, ética. Tudo isso sem descuidar do português: a correção gramatical, ainda que menos exigida no Enem - que tolera um ou outro deslize -, também é importante para conseguir uma boa nota.

    Foi reunindo todas essas características que Larissa Reghelin Comazzetto, 19 anos, chegou à nota máxima na redação do Enem - o que a ajudou a conseguir uma vaga no curso de Medicina da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A estudante destaca que o sucesso reflete o esforço de um ano inteiro. Nas semanas que antecederam a prova, a preparação foi se intensificando: ela chegou a escrever mais de cinco redações por semana, em meio às aulas do cursinho e do colégio.

    Para ter uma redação nota mil, Larissa explica que, além de praticar bastante, é importante fazer muitas leituras e se manter bem informado.

    - É isso que te dá o que incluir na redação, para deixá-la bem completa. As informações que estão nos textos de apoio todo mundo vai colocar, então é importante pensar no que tu podes ter de diferente, o que os outros não colocariam - diz a estudante.

    >> QUIZ: teste seus conhecimentos para a prova de Ciências Humanas

    >> Confira questões comentadas sobre Ciências da Natureza no Enem

    >> Faça também o quiz sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

    Leitura de textos indicados pelo Inep

    A dica é compartilhada por David Mendes, 21 anos, que conseguiu a sonhada vaga em Medicina na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) neste ano. A prática, no caso dele, não era diária, mas estava sempre baseada em muita leitura de livros, jornais e revistas. Textos recomendados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (lnep) - autarquia do Ministério da Educação responsável pelo Enem - também serviram de inspiração.

    David acabou aplicando a fórmula da redação (em que tirou nota 960) também às provas de outros vestibulares. Assim, sempre propunha soluções para os problemas apresentados - ainda que a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), por exemplo, não exija propostas de intervenção na dissertação. Ambos os estudantes relatam que ler e escrever sobre problemas sociais do país os ajudaram a conseguir boas notas: prática que, em um exame que preza pela reflexão e relação do que é visto em sala de aula com o cotidiano, acaba servindo para qualquer uma das provas.

    Para se inspirar

    - Busque exemplos de temas que podem cair na redação e escreva sobre eles

    - Procure as redações recomendadas pelo Inep como exemplares, lendo também os comentários

    - Leia editoriais ou crônicas, entenda a posição do autor ou veículo e se posicione, por escrito, a respeito

    Estrutura do texto

    Introdução: é onde o autor contextualiza seu texto, explicando por que o assunto é importante. A exposição pode ter de um a dois parágrafos

    Desenvolvimento: aqui devem transparecer a opinião e os argumentos do autor, e seu posicionamento deve ser justificado. De dois a três parágrafos

    Conclusão: retomando o que foi abordado até ali, é preciso fechar a discussão. Não deixe de apresentar perspectivas para a resolução do problema - geralmente em um parágrafo

    - Em meio a isso, é preciso ainda apresentar uma proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. A solução costuma vir no final do texto, mas não há uma regra

    :: Leia as últimas notícias sobre vestibular e Enem

    As cinco competências

    A banca avalia as seguintes qualidades no texto:

    Competência 1 - Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa

    Competência 2 - Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo

    Competência 3 - Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

    Competência 4 - Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação

    Competência 5 - Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

    Pratique

    - Faça pelo menos um texto por semana, e procure a ajuda de um professor para avaliá-lo

    - Reflita sobre temas polêmicos. Isso contribui para desenvolver um posicionamento crítico, mesmo que esses temas não sejam cobrados na redação

    - Passe suas opiniões para o papel, seguindo o formato exigido na redação do Enem

    - Leia notícias, crônicas, livros. Pode soar como desestímulo ao estudos, mas contribui para sua formação intelectual - e produção textual

    * Zero Hora

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas