nsc
dc

Bloqueio

Exército, PRF e PM dispersam manifestantes na BR-101 em Imbituba

Segundo o inspetor da PRF, Everson Feuser, o bloqueio no Km 282 da rodovia era considerado o mais crítico em Santa Catarina no momento

30/05/2018 - 14h46 - Atualizada em: 30/05/2018 - 14h47

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal com tropas da PM e do Exército foi colocada em prática no fim da tarde desta quarta-feira para desmobilizar os dois pontos de bloqueio mantidos na BR-101 em Imbituba, no Sul do Estado. Além das patrulhas da PRF, a ação teve o reforço de homens do Exército, policiais militares da Cavalaria, do Pelotão de Patrulhamento Tático e do Choque da PM.

Segundo o inspetor da PRF, Everson Feuser, o bloqueio no Km 282 da rodovia era considerado o mais crítico em Santa Catarina no momento. A passagem de caminhões foi bloqueada no local impedindo o transporte de cargas.

Os agentes de segurança foram andando em direção aos manifestantes e a dispersão foi acontecendo rapidamente, restando apenas alguns manifestantes. Houve disparo de bombas de gás lacrimogênio e de balas de borracha no local, mas o trecho foi desbloqueado e os veículos voltaram a passar gradualmente no sentido sul da BR-101. Às 18h30min desta quarta-feira, não havia mais bloqueio de carretas com carga no local.

Outro bloqueio em Imbituba também impedia a passagem de caminhões no Km 289 da rodovia, mas lá a concentração de manifestantes é menor. É o próximo ponto a ser liberado pelas equipes.

Ponto de bloqueio violento

Em Imbituba, há registros de confrontos de integrantes do protesto e policiais e até uma ocorrência de ataque com pedras a um carro que tinha uma criança dentro. Manifestantes, caminhoneiros e infiltrados também partiram para o apedrejamento de caminhões que passaram pela BR-101 sul. Todos esses casos ocorreram na terça-feira (29). O local, próximo a uma feira de roupas e ocupado por dezenas de caminhoneiros e manifestantes, é um dos últimos pontos de obstrução na região sul.

Na noite de terça-feira, a Polícia Rodoviária Federal executava a operação com respaldo de tropas do Exército, que assumiu também a desobstrução de todas as rodovias federais em Santa Catarina. No meio das tratativas, passaram alguns caminhões liberados da Grande Florianópolis. Foi quando os caminhoneiros começaram a apedrejá-los com violência. Um torrão atingiu um dos caminhões do Exército. A operação foi suspensa. O episódio seria avaliado para nova intervenção das forças de segurança. O local é considerado um dos mais radicais e violentos do Estado.

Leia mais

Comboio de 25 caminhões buscará combustível para a região de Criciúma

Gás de cozinha começa a chegar em SC, diz sindicato

Greve dos caminhoneiros deve piorar PIB brasileiro no segundo trimestre

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas