nsc

publicidade

Cultura

Exposição de fotojornalista Diorgenes Pandini abre nesta quinta em Florianópolis

Registros do cotidiano na Rússia foram feitos durante os 36 dias que o profissional cobriu a Copa do Mundo de 2018

25/07/2019 - 06h16 - Atualizada em: 25/07/2019 - 14h34

Compartilhe

Por Priscila Araújo
Fotógrafo Diórgenes Pandini
Diórgenes Pandini se diz emocionado e quer levar a exposição a outros locais
(Foto: )

O cotidiano e a cultura russa nos 36 dias da Copa do Mundo de 2018 podem ser vistos, a partir desta quinta-feira (25), na mostra do fotojornalista Diorgenes Pandini, da NSC Comunicação, que inaugura a primeira exposição individual, chamada "РОССИЯRussia" (nome do país no alfabeto cirílico e em português).

Natural de Itajaí e com oito anos de experiência, Pandini se motivou a descortinar – como ele mesmo se refere – um país até então desconhecido. Nas imagens distribuídas nas paredes da Fundação Cultural Badesc, é possível notar semelhanças com as cenas que são vistas em Florianópolis, onde o fotografo mora.

— Uma das coisas mais legais foi o processo de fazer a exposição existir. Eu gosto de valorizar isso porque foi tão transformador quando ir para a Rússia. Tantas pessoas ajudaram de tantas formas. É quase como se eu estivesse me sentindo abraçado o tempo todo pelos amigos — afirma o fotografo.

guarda-chuva
Uma das imagens expostas no evento
(Foto: )

Uma mulher de vermelho segurando o guarda-chuva em um dia de instabilidade na cidade de São Petersburgo, lembra quando o vento sul atinge a Ilha de Santa Catarina. A mostra que está no espaço Paulo Gaiad, teve a curadoria de Lucila Horn.

— Busquei diversos recortes e principalmente encontrar a essência do trabalho que Diorgenes desenvolve. A ideia não foi falar da Rússia e sim de uma interpretação autoral do país — explica ela.

Entre mais de 400 imagens, 20 foram selecionadas para compor a mostra.

— A partir da fala dele interpretei o material e de certa forma revivi a experiência, buscando nas imagens as falas e indagações do autor no universo imagético apresentado – afirma Lucila.

O trabalho de Pandini foi muito bem recebido pelo diretor da Fundação Cultural Badesc, Eneléo Alcides.

— A gente achou importante apostar em um artista novo que tem um projeto consistente e interessante e por isso fizemos o convite — diz Alcides.

A russa, Marina Milkina, 49 anos, que vive na Capital, esteve ontem como convidada no espaço do evento e ficou surpresa com o que viu.

— É como ter um pedacinho da Rússia em Florianópolis. Eu não esperava é uma surpresa ter uma exposição sobre a Rússia aqui — comenta.

Ela recomenda. A exibição pode ser visitada a partir das 19h.

Assista ao vídeo da visita de Marina Milkina à exposição:

Serviço:

Data: 25 de julho a 23 de agosto (de terça-feira a sábado)

Horário: 12h às 19h

Local: Fundação Cultural Badesc (Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro - Florianópolis)

Valor : gratuito

Informações: (48) 3224-8846

Deixe seu comentário:

publicidade