nsc
hora_de_sc

publicidade

Relacionamento

Falando de Sexo: como lidar com as descobertas infantis?

Colunistas Lúcia Pesca e Andréa Alves tiram dúvidas de leitores              

03/09/2019 - 07h50

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
(Foto: )

* A minha filha tem quatro anos. Ela estava tomando banho com o meu afilhado, de sete anos. Eu ouvi umas risadas e, quando vi, eles estavam mostrando os genitais um para o outro. Sei que estavam brincando sem maldade. Porém, acabei com a brincadeira e com o banho. Não sei se fiz certo. Como agir nessa hora?

Muitas famílias têm dificuldades em lidar com as curiosidades e as descobertas das crianças no que diz respeito à sexualidade.

Por volta dos três ou quatro anos, a criança, já sem as fraldas, passa ter uma percepção maior sobre o seu corpo.

É uma fase em que está descobrindo o mundo, e as diferenças entre meninos e meninas começam a ser identificadas. A curiosidade pode levar a jogos sexuais entre os amiguinhos, o que é comum. Nestes momentos, é importante não demonstrar que você está horrorizada.

Naturalidade

Tente agir com naturalidade, ou seja, não faça “uma tormenta”, não minta e nem mostre que está sem graça ou brava em abordar o assunto.

Para isso, faça uma autoavaliação sobre como se relaciona com o sexo, se esse tema é tranquilo para você ou se há conflitos, medos ou incômodos para serem resolvidos. Pois, caso eles existam, podem impedi-la de sentir-se à vontade para falar sobre sexualidade.

Na conversa com a criança, tente ser clara e objetiva. Responda, exatamente, o que ela perguntou, sem alongar muito a explicação. Se restarem dúvidas, e se há espaço em casa para isso, ela vai perguntar!

Conversar, esclarecer e assumir uma postura saudável são atitudes que podem gerar diálogos satisfatórios.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade