nsc

publicidade

Relacionamento

Falando de Sexo: maconha pode afetar os adolescentes?

Colunistas Lúcia Pesca e Andréa Alves tiram dúvidas de leitores              

20/06/2019 - 08h50

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
(Foto: )

* Sou professora em uma escola e, esses dias, uma turma falou muito sobre a coluna de vocês. Aproveitando o respeito deles por esse espaço, gostaria de trazer uma questão que foi polêmica em sala de aula. A maconha pode agir negativamente no cérebro dos adolescentes? E pode afetar a função sexual de um homem?

O álcool e a maconha podem afetar o desenvolvimento do cérebro de um adolescente, isso é fato. Neurocientistas canadenses sugerem que a erva pode causar até mais problemas de memória e aprendizado nos jovens do que o álcool.

A pesquisa (que durou quatro anos com os mesmos adolescentes) mostrou que usuários de álcool e de maconha apresentaram prejuízos em funções cognitivas, como memória, aprendizado e autocontrole, com o passar do tempo.

Período crítico

O estudo reforça a ameaça que a maconha representa para o cérebro do jovem, que passa por muitas transformações até os 20 e poucos anos. É um período crítico de maturação de diversas funções como tomada de decisão e autocontrole. Por isso, o consumo de bebida e drogas, nessa fase, pode ter um impacto negativo para o resto da vida.

A maconha pode afetar a função sexual de um homem? Para alguns, o uso da substância e a disfunção sexual podem estar ligados. Diferentes efeitos podem ocorrer: mudanças no humor, na percepção e no comportamento, pois ele se torna mais ansioso.

A ansiedade prejudica muito na construção da excitação masculina, o que pode levar à dificuldade de desempenho sexual.

Deixe seu comentário:

publicidade