nsc
nsc

Crossdressing

Falando de Sexo: quem gosta de usar roupas e objetos do sexo oposto é homossexual?

Colunistas Lúcia Pesca e Andréa Alves tiram dúvidas de leitores

10/04/2018 - 11h38

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

*Sou casado e tenho fetiche por usar calcinhas fio-dental. Gosto da inversão de papéis e de colocar coisas no ânus. Sempre sinto muito prazer assim. Isso não quer dizer que eu sou gay, não é? Sou da igreja, sou de Deus. Depois do ato, fico com a consciência pesada, me culpando. Vocês entendem?

Amigo, não acreditamos que Deus vá te punir por ter desejos. Todo mundo tem algum fetiche ou fantasia, embora poucos assumam.

Fetiche é ter atração sexual somente por alguma parte do corpo ou por objetos e ações não relacionados ao sexo. Já a fantasia sexual é o que envolve imaginação e não necessariamente realização.

O homem que tem hábitos “femininos” não é, necessariamente, gay. Homossexual é aquele que gosta e deseja sexualmente outro homem.

O hábito de alguns indivíduos de gostar de vestir-se com roupas ou objetos associados ao sexo oposto é chamado de “crossdressing”. Estas pessoas têm esses comportamentos por vários motivos, inclusive, para obter gratificação sexual.

Um crossdresser pode ser heterossexual, homossexual, bissexual, transexual ou assexual.

Desejo reprimido

Existem aqueles que sentem vontade de transar com outro homem, mas ficam somente no plano da fantasia. Se essa forma de obter satisfação passa a ser frequente, a espontaneidade para outras formas de prazer fica comprometida. Então, corre-se o risco de o casal entrar em conflito.

É importante conversar bastante antes de tornar realidade algumas fantasias. Geralmente, qualquer sugestão para a vida erótica é interessante. Porém, o importante é colocar o seu jeitinho ao realizá-la.

Leia todas as colunas do Falando de Sexo

Colunistas