nsc
nsc

publicidade

Viva bem

Falando de Sexo: um bom beijo na boca é faísca que pode incendiar a relação

Lucia Pesca e Andréa Alves respondem a dúvidas dos leitores! Envie as suas perguntas

19/08/2015 - 04h46 - Atualizada em: 19/08/2015 - 07h21

Compartilhe

Por Redação NSC
Não é só beijo de novela que levanta o Ibope
Não é só beijo de novela que levanta o Ibope
(Foto: )

* Estou meio estressado porque a minha esposa tem reclamado muito que eu não a beijo. Ela disse que, antes, eu a beijava de um jeito romântico e que, de uns tempos pra cá, eu ando sem paciência pra isso. E é verdade mesmo! Eu amo a minha mulher, mas não tenho mais vontade de ficar beijando de língua, horas a fio. Isso é coisa do início da relação! Queria saber o que vocês me dizem.

Acompanhe as notícias da Grande Florianópolis

Curta a página da Hora de Santa Catarina no Facebook

Caro amigo, o que nós temos a te dizer é que não há nada como um bom beijo romântico! É a forma instintiva de nos conectarmos ao outro. Além disso, os lábios são a zona erógena do corpo mais exposta.

Cheios de terminações nervosas, um simples toque pode enviar uma avalanche de informações para o cérebro, ajudando-nos a decidir se queremos continuar com o beijo e dar andamento a um relacionamento ou parar ali mesmo.

O contato entre lábios envolve cinco de nossos 12 nervos craniais. Impulsos elétricos passam pelo cérebro, lábios, língua e pele. Um beijo gostoso, amigo, age como uma droga, fazendo com que a outra pessoa agradeça pela dopamina liberada. A dopamina está envolvida na sensação de recompensa, podendo levar a estados de euforia, insônia e perda de apetite. É por isso que um romance pode ser viciante.

Tem poder decisivo

Um beijo também provoca alterações físicas: pode fazer com que nossos vasos sanguíneos dilatem, o pulso aumente, e as bochechas fiquem ruborizadas. As pupilas ficam maiores, por isso, muitos fecham os olhos.

Mas, de fato, nem todo beijo nos deixa com vontade de mais. Pesquisas norte-americanas mostram que 59% dos homens e 66% das mulheres terminaram um relacionamento devido ao beijo. Também existem pessoas que temem entrar em contato com os germes de alguém através do beijo. Mas temos mais chances de ficarmos doentes dando apertos de mão durante o dia do que beijando.

Podemos até não estarmos totalmente conscientes das formas como nosso corpo responde a um beijo, mas uma coisa é certa: os beijos dão boas pistas para decidir o futuro de um relacionamento. Portanto, amigo, reveja seus sentimentos e atitudes.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade