nsc

Família de Balneário Camboriú busca doador de medula óssea para menino de dois anos

17/04/2018 - 07h31

Compartilhe

Por Redação CBN Diário

Uma família está realizando há um mês, em Balneário Camboriú (SC), uma campanha nas redes sociais para conseguir um doador de medula para um garoto de 2 anos. Arthur Inácio foi diagnosticado com leucemia no ano passado e a quimioterapia não funcionou como o esperado. "O transplante é o único meio de salvar a vida dele", diz a mãe do menino, Eliziana Matheus.

Para colaborar com a campanha, basta ir a qualquer posto do Hemosc e coletar uma amostra de sangue. A chance de encontrar um doador compatível é uma para cada 100 mil. Quando alguém passa a fazer parte do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, ela poderá ajudar qualquer pessoa no mundo que precise de um transplante.

O que é preciso para doar medula óssea:

Ter entre 18 e 55 anos de idade.

Estar em bom estado de saúde.

Não ter doença infecciosa ou incapacitante.

Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

*Com apoio do G1 SC

Ouça a reportagem com Leandro Lessa:

Colunistas