nsc

Tijucas

Família de catarinense com síndrome rara busca R$ 170 mil para tratamento fora do país

Segundo a mãe de Lucas, ainda faltam R$ 60 mil para custear todas as despesas

29/10/2019 - 11h17 - Atualizada em: 29/10/2019 - 11h34

Compartilhe

Por Redação CBN Diário
Lucas nasceu prematuro e tem uma síndrome rara que causa problemas de visão
Lucas nasceu prematuro e tem uma síndrome rara que causa problemas de visão
(Foto: )

A cidade de Tijucas vem se mobilizando em torno de uma campanha para arrecadação de recursos com o objetivo de ajudar o pequeno Lucas da Luz, de seis anos de idade. Ele tem problemas de visão e precisa fazer um tratamento por células-tronco disponível na Tailândia, com valor de R$ 170 mil. O procedimento já está marcado para o dia 20 de janeiro de 2020.

Uma reportagem do Jornal do Almoço, da NSC TV, mostrou Laura Schiestl, 11 anos, que já vendeu 29 mil alfajores. A jovem começou a preparar os doces para fazer uma festa de 15 anos. Porém, ela decidiu abdicar do sonho para que o dinheiro fosse revertido para o desejo do Lucas em poder enxergar. É de onde saiu a maior parte do valor arrecadado até o momento pela família do menino.

Lucas sofre com um transtorno raro, a Síndrome de Morsier — também chamada de displasia septo óptica —, e uma das características é a deficiência visual. A mãe da criança, Mabilly Saramento, alega que ainda são necessários R$ 60 mil para custear as despesas. Os gastos incluem passagens aéreas para três pessoas (dois adultos e a criança), hospedagem e alimentação.

A vaquinha virtual "Aos Olhos de Lucas" é outro caminho para colaborar e permitir ao Lucas, que tem apenas 7% de percepção de luz, realizar o tratamento fora do Brasil. A incidência da Síndrome de Morsier é de um em cada 10 mil bebês nascidos vivos no mundo.

Ouça a entrevista com a mãe de Lucas, Mabilly Saramento:

Colunistas