publicidade

Em Brasília

Familiares das vítimas do acidente da Chapecoense cobrarão apoio da União em audiência no Senado

Encontro na manhã desta quinta-feira debaterá as pendências judiciais, securitárias e indenizatórias da tragédia de novembro de 2016

14/08/2019 - 22h13 - Atualizada em: 14/08/2019 - 22h14

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Tragédia matou 71 pessoas durante viagem do time para a final da Copa Sul-Americana, em novembro de 2016
Tragédia matou 71 pessoas durante viagem do time para a final da Copa Sul-Americana, em novembro de 2016
(Foto: )

A situação das famílias das vítimas do acidente da Chapecoense será tema de audiência pública nesta quinta-feira (15), às 10h, na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, em Brasília. O debate será sobre as pendências judiciais, securitárias e indenizatórias, de acordo com requerimento dos senadores Nelsinho Trad (PSD-MS), Esperidião Amin (PP-SC) e Marcos do Val (Cidadania-ES). Para os familiares, será uma oportunidade de cobrar mais participação da União para apurar as responsabilidades.

— A expectativa é ter o apoio da União para que possamos buscar as respostas na Bolívia e na Colômbia. A Bolívia deixou que o avião decolasse com um plano de voo em desacordo com a viagem que faria e a Colômbia agiu da mesma maneira — afirma a vice-presidente da Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo da Chapecoense (Afav-C), Mara Paiva.

Outro fator de preocupação para os familiares é que a tragédia fique impune.

Os países são responsáveis e as famílias esperam que a União tenha um papel direto na busca pelos culpados. Quase três anos depois, não podemos deixar o acidente cair no esquecimento — desabafa Mara Paiva.

Em novembro de 2016, um avião da companhia boliviana LaMia, que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, caiu a poucos quilômetros da cidade colombiana, deixando 71 mortos e seis sobreviventes. A equipe estava a caminho da final da Copa Sul-Americana daquele ano, contra o Atlético Nacional, de Medellín.

Para a audiência desta quinta-feira pela manhã, foram convidadas 27 pessoas. Entre elas, o procurador da República de Chapecó (SC), Carlos Humberto Prola Júnior; o primeiro-secretário da embaixada da Bolívia, Faleg Valdez Cópas; os atletas sobreviventes da Associação Chapecoense de Futebol, Neto e Jakson Follmann, além da presidente, da vice-presidente e do consultor, especialista em Seguros e Aviação, da Afav-C, Fabeienne Belle, Mara Regina D’Emilio Paiva e Abel Dias, respectivamente.

A reunião será transmitida ao vivo e o público poderá participar por meio do Portal e-Cidadania, ou por telefone, pelo Alô Senado (0800 61 22 11). A audiência ocorrerá no plenário 7 da Ala Senador Alexandre Costa.

*com informações da Agência Senado

Deixe seu comentário:

publicidade