nsc

publicidade

Roterdã

Federer se torna o número 1 do mundo mais velho da história

16/02/2018 - 18h59

Compartilhe

Por AFP

O suíço Roger Federer se tornou aos 36 anos e 6 meses o número 1 do mundo mais velho da história do tênis ao derrotar o holandês Robin Haase (4-6, 6-1 e 6-1) nas quartas de final do torneio de Roterdã, nesta sexta-feira.

A partir de segunda-feira, Federer voltará a ocupar o lugar mais alto do ranking ATP pela primeira vez desde novembro de 2012.

Em final de janeiro, o suíço ampliou seu recorde de Grand Slams para 20 troféus ao conquistar o Aberto da Austrália, um título que o aproximou do número 1 do mundo.

Federer, que ao fim da partida desta sexta recebeu um troféu comemorativo com um enorme número 1 e frase 'Número 1 de maior idade da história', superará no ranking seu arquirrival Rafael Nadal, que cairá para o segundo lugar.

"Significa muito para mim voltar a ser número 1 em Roterdã, porque foi este torneio que abriu as portas pra mim pela primeira vez, quando eu ainda estava no juvenil. Você vai jogando tênis e quando começa a jogar bem, passa a sonhar com o primeiro lugar do ranking. Chegar a essa posição pela segunda vez, mais velho, é uma sensação incrível", comemorou emocionado após a partida.

O recorde anterior pertencia ao ex-tenista americano Andre Agassi, que se tornou número 1 do mundo em 2003 aos 33 anos.

"36 anos, 195 dias... Roger Federer continua elevando o patamar de nosso esporte. Parabéns por mais um feito incrível!", parabenizou o próprio Agassi em sua conta na rede social Twitter.

A primeira vez que Federer alcançou o topo do ranking da ATp foi em fevereiro de 2004.

No torneio de Roterdã, Federer enfrentará nas semifinais o vencedor do confronto entre o italiano Andreas Seppi e o russo Daniil Medvedev.

* AFP

Deixe seu comentário:

publicidade