nsc
nsc

Cultura

Festa do Divino da Ides agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

Irmandade do Divino Espírito Santo recebeu a notícia do parecer neste mês de janeiro

30/01/2018 - 08h05 - Atualizada em: 30/01/2018 - 14h43

Compartilhe

Por Redação NSC

O Conselho Estadual de Cultura emitiu neste mês de janeiro parecer recomendando o registro da Festa do Divino Espírito Santo da Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides) como patrimônio imaterial catarinense. A análise do processo SGPe FCC 1367/2017 foi realizada nas sessões de 5 e 12 de dezembro de 2017, mas o registro só foi concedido definitivamente após o prazo para manifestações em contrário que tinha como data limite 27 de dezembro. Como não houve manifestação contrária, agora Santa Catarina possui dois eventos considerados Patrimônio Imaterial: a Procissão Nosso Senhor dos Passos e agora a Festa do Divino da Irmandade do Divino Espírito Santo, que conta com 244 anos de existência.

Registro da Festa do Divino do ano de 1978
Registro da Festa do Divino do ano de 1978
(Foto: )

Conforme divulgação da Ides, a decisão foi unânime, ressaltando embasamento em pesquisa histórica sobre a Ides e as tradições da cultura dos povoadores açorianos da Ilha de Santa Catarina. Ainda, salientou que "a manifestação ocorre não apenas em Florianópolis, mas também em dezenas de outros municípios catarinenses, expondo seu caráter relevante para a cultura de nosso Estado".

Origem da Festa do Divino

Registro da Festa do Divino de 1900
Registro da Festa do Divino de 1900
(Foto: )

Considerada um dos eventos religiosos cristãos mais importantes, dentre muitos praticados no Estado. As tradições açorianas como a Festa do Divino estão presentes em nossa cultura até hoje chegaram juntas com os mesmos, entre os anos de 1748 e 1756. A Irmandade sempre manteve o período de ocorrência da Festa durante o Pentecostes, cuja data mais relevante se dá exatamente 50 dias depois do domingo de Páscoa e a sete dias do ato litúrgico da Ascensão de Jesus; é o domingo de Pentecostes. Nesse dia, ocorre a coroação do Imperador, figura onipresente em todas as festas do Divino, e a missa solene da coroação. Inclusive a Ides possui em seu acervo histórico coroa e cetro que datam de 1774, trazidos diretamente dos Açores e que são utilizados na liturgia da festa desde 1776. (Fonte: IDES)

Sobre a Irmandade do Divino Espírito Santo

Fundada em 1773, é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que tem por missão "Abrir portas, resgatar esperanças e encorajar crianças, adolescentes, jovens e suas respectivas famílias, para que sejam protagonistas de suas vidas, transformando a realidade e o meio em que vivem, a partir da promoção da cidadania e do desenvolvimento social.” Atualmente seus programas atendem cerca de 750 crianças e adolescentes diariamente através dos seus três núcleos de atendimento. Onde elas participam de atividades diferenciadas que possibilitam o exercício da autonomia, liberdade e criatividade. (Fonte: IDES)

Leia mais notícias da Grande Florianópolis

Colunistas