nsc
dc

Notícia

Fifa é irredutível e mantém punição ao Guarani

Clube foi punido por uma negociação mal feita em 2003

25/09/2006 - 17h16

Compartilhe

Por Redação NSC

As chances do Guarani ter de volta seus três pontos perdidos se esgotaram nesta segunda-feira. O presidente do Bugre, Leonel Martins de Oliveira, admitiu o recebimento de um faz da Fifa confirmando a punição do clube, provocada pela negociação frustrada do lateral-esquerdo Gílson ao Samsunspor, da Turquia, em 2003.

Na época, o time turco enviou ao clube um valor para custear as despesas de viagem do atleta, mas Gílson acabou não se transferindo e o Bugre não devolveu o dinheiro. Diante disso, o Samsunspor decidiu entrar com um recurso na entidade máxima do futebol para reaver o valor investido.

Ao todo, foram cinco advertências ao clube campineiro, que não se pronunciou e acabou punido com a perda de três pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, o clube devolveu a quantia paga pelos turcos e a multa estipulada na esperança de ter de volta os pontos, o que não aconteceu.

Com isso, o Bugre segue ameaçado na Segundona. Isso porque o time é o 15º colocado, com os mesmos 30 pontos de Ituano e São Raimundo. O time amazonense, aliás, é o primeiro entre os quatro clubes da zona de rebaixamento para a Série C.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas