nsc

publicidade

Brasileiro

Figueirense empata no finzinho diante do Brasil-RS, fora de casa, pela Série B 2019

Igualdade em 2 a 2 tira Figueira da lanterna, mas mantém jejum sem vencer

19/09/2019 - 23h26 - Atualizada em: 19/09/2019 - 23h27

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Figueirense perde para o Brasil-RS pela Série B 2019
Figueirense perde para o Brasil-RS pela Série B 2019
(Foto: )

O Figueirense começou a mudar fora de campo, e na noite desta quinta-feira deu mostras de que pode mudar também nas quatro linhas. O Alvinegro empatou em 2 a 2 com o Brasil-RS pela 23ª rodada da Série B 2019. Na noite marcada pelo acordo pelo fim do contrato com a empresa gestora do futebol, o Figueira anotou o tento do empate aos 44 do segundo tempo. Não serve para acabar com o jejum sem vitórias, que chega a 14 partidas. No entanto serve para tirar o Furacão da lanterna e dar esperança.

Sem muito tempo, com compromissos em sequência na Série B 2019, o Figueirense volta a entrar em campo às 21h30min de terça-feira. No reencontro com a torcida, o Furacão encara o líder Bragantino no Orlando Scarpelli. O Brasil-Rs joga no mesmo dia, às 20h30min, diante do América-MG no Independência.

O jogo

Outro Figueirense dentro das quatro linhas. Passados os 10 primeiro minutos, a equipe adotou a postura do começo da Série B 2019. Botou a bola no chão e tentava construir jogadas por finalização. Os donos da casa travavam o jogo alvinegro, truncavam a partida.

Até que aos 16 Diogo Oliveira arriscou de fora da área. O chute nem foi tão forte ou colocado, mas serviu para a abertura do placar. Não demorou para que o Brasil-RS ampliasse. Batida falta na área, Leandro Leite antecipou à marcação para testar e depois celebrar o segundo tento xavante.

O Figueirense levou um tempo para retomar a postura do começo da partida. Encontrou um adversário fechado e satisfeito com a vantagem de dois gols. Com mais apoio dos latareis, Victor Guilherme e Renner, começou a apurar o adversário. Nessa batida, aos 35, uma paulada de Tony. de fora da área, obrigou Carlos Eduardo ir no cantinho direito para evitar.

Em ascensão na partida, o Figueirense teve o esforço recompensado com o tento do desconto. Poderia ser aos 45, em que a cruzada rasteira de Renner foi boa mas não encontrou um pé alvinegro pelo desvio. Mas, na sequência, Pereira centrou da direita para o miolo da área e encontrou Willian Popp. Ele bateu de primeira e fechou o placar do primeiro tempo: 2 a 1 para os mandantes.

O Figueirense retomou o jogo na volta do intervalo. No entanto, não durou muito e o Brasil-RS equilibrou. O segundo tempo transcorria sem oportunidades para as equipes. Por isso o interino Márcio Coelho mexeu. Aos 18, os desgastados Yuri Mamute e Renner deram lugar a Andrigo e Fellipe Mateus.

As mudanças não surtiram efeito. E a recuperação do Figueirense no placar ficou ainda mais complicada a partir dos 33 minutos, quando os pelotenses gastaram a última alteração para fechar o time - saiu o atacante Rodrigo Alves para a entrada do volante Carlos Jatobá. A última cartada alvinegra foi a entrada de Gustavo Poffo. Com o talento formado no Scarpelli, o Figueirense conseguiu o tento do empate. Aos 44, Willian Popp bateu falta sem força. Desviou no meio da barreira.

Na comemoração houve confusão. Policiais chegaram a cercar jogadores do Figueirense dentro de campo. Willian Popp terminou expulso após quase cinco minutos de confusão desde a bola na rede.

FICHA TÉCNICA - Brasil-RS 2 x 2 Figueirense

BRASIL-RS

Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Nirley e William Formiga; Leandro Leite, Eduardo Person, Murilo Rangel e Diogo Oliveira (Guilherme Queiroz); Cristian (Maicon Assis) e Rodrigo Alves (Carlos Jatobá). Técnico: Bolívar.

FIGUEIRENSE

Vidotto; Victor Guilherme, Alemão, Ruan Renato e Renner (Fellipe Mateus); Patrick (Gustavo Poffo), Pereira e Tony; Willian Popp, Robertinho e Yuri Mamute (Andrigo). Técnico: Márcio Coelho (interino).

GOLS: Diogo Oliveira, aos 16 do primeiro tempo, e Leandro Leite, aos 22 do primeiro tempo (B). Willian Popp, aos 45 do primeiro tempo e aos 44 do segundo tempo (F).

CARTÕES AMARELOS: Nirley (B) e Victor Guilherme e Willian Popp (F).

EXPULSÃO: Willian Popp (F).

ARBITRAGEM: Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Fabrini Bevilaqua Costa (trio de SP).

BORDERÔ: 4.210 torcedores, para renda de R$ 55.115.

LOCAL: Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Mais notícias e opiniões sobre o Figueirense.

Deixe seu comentário:

publicidade