nsc

publicidade

Vitória alvinegra

Figueirense vence o Brusque em jogo de polêmicas pelo Catarinense

Furacão teve um pênalti a favor contestado, reclamou de outro não marcado, e fez 2 a 1

31/01/2016 - 19h30 - Atualizada em: 01/02/2016 - 14h08

Compartilhe

Por Redação NSC
Clayton (D) comemora o primeiro dos dois gols marcados na noite deste domingo no Scarpelli
Clayton (D) comemora o primeiro dos dois gols marcados na noite deste domingo no Scarpelli
(Foto: )

No sufoco, com direito a polêmica, o Figueirense venceu na estreia do Campeonato Catarinense. Bateu o Brusque na noite deste domingo no Orlando Scarpeli por 2 a 1, com dois gols de pênalti marcados por Clayton - o segundo, em lance reclamado pelo time adversário. No entanto, ainda houve uma penalidade em cima de Éverton Santos, que aconteceu, mas o Alvinegro não levou. Clayton ainda assumiu a artilharia do Estadual na primeira rodada.

Roberto Alves: Figueirense tem muito a melhorar

Hudson Coutinho cobra maior posse de bola do Figueirense

Relembre como foi o minuto a minuto de Figueirense x Brusque

As poças no gramado do Orlando Scarpelli prejudicaram o futebol na noite de domingo. Os dois times travaram uma disputa para ver quem conseguia trocar o maior número de passes sem ser enganado pelo campo.

Antes que o time da casa conseguisse abrir o placar, teve de contar com sorte na finalização forte de Eliomar, dentro da área, que passou perto da trave direita do goleiro Júnior Oliveira, aos cinco minutos.

O noticiário do Campeonato Catarinense

Veja a tabela do Campeonato Catarinense

Foi aí que Clayton entrou em cena para se destacar no jogo. Aos 12, ele entrou na área e foi derrubado. Pênalti que ele mesmo bateu, dois minutos depois. Bola no canto esquerdo, no fundo da rede: 1 a 0.

Leia mais sobre o Figueirense

A partir de então, o time do Vale do Itajaí fez por merecer o empate. Chegou mais ao ataque. Na maioria das vezes, em chutes de longe, sem direção. Quando ingressou na área, foi certeiro. Alemão fez bela jogada na meia, encontrou Assis pelo lado esquerdo da área. Dele, a bola foi rolada para Giancarlo completar na pequena área. Empate no Scarpelli.

No segundo tempo, de novo o Figueira encontrou o gol cedo. Mas, desta vez, com polêmica. Aos seis minutos, Bruno Dybal, que havia substituído Yago ainda na primeira etapa, caiu na área e o árbitro Evandro Tiago Bender marcou pênalti para protesto do time visitante.

Pela imagem da televisão, o jogador alvinegro dobra os joelhos e se atira, mas não é tocado pelo adversário. A reclamação foi tanta que o técnico Mauro Ovelha foi expulso por ter ficado na bronca. Na cobrança, aos sete minutos, Clayton se encarregou de anotar de novo. Acertou no canto direito de Wanderson e fez 2 a 1.

O segundo gol fez bem ao Figueira, que quase ampliou aos 12, com Guilherme Queiroz, e aos 15, de novo com Clayton. Mas, mais uma vez, o Brusque teve força. Atacou e exigiu defesas do goleiro Júnior Oliveira aos 17, aos 18 e aos 23.

Ainda houve tempo para Éverton Santos ser derrubado na área e pedir pênalti, aos 33, e exigir defesa de Wanderson, aos 35. Ficou de bom tamanho para o Alvinegro. Ruim para o Brusque, que saiu na bronca.

Pela segunda rodada do Campeonato Catarinense, o Figueirense enfrenta o JEC na Arena Joinville, às 21h45min de quarta-feira, enquanto o Brusque recebe o Criciúma um pouco antes, às 19h30min.

 FICHA TÉCNICA 


FIGUEIRENSE 2


Júnior Oliveira; Leandro Silva, Marquinhos, Bruno Alves, Marquinhos Pedroso; Jackson Caucaia, Dener e Yago (Bruno Dybal); Clayton (Luan), Éverton Santos e Elias (Guilherme Queiroz). Técnico: Hudson Coutinho.

BRUSQUE 1

Wanderson; Alemão, Maurício, Cleyton, Aélson; Everton Cezar, Carlos Alberto (Paulinho), Assis, Eliomar (Potita); Eydison (Alexandre Pedalada) e Giancarlo. Técnico: Mauro Ovelha.

Gols: Clayton (F), aos 14 minutos do primeiro tempo, e aos sete do segundo; Giancarlo (B), aos 46 do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Leandro Silva e Marquinhos (F); Carlos Alberto (B).
Arbitragem:  Evandro Tiago Bender, auxiliado por Éder Alexandre e José Roberto Larroyd.
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.
Público total: 3.872 (3.629 pagantes).
Renda: R$ 49.116.

Deixe seu comentário:

publicidade