publicidade

Negócios alvinegros

Figueirense vende 50% de Pierre ao Tombense

Atleta está cotado para jogar a Copa do Mundo Sub-17 com a Seleção Brasileira a partir de outubro

16/07/2019 - 19h24 - Atualizada em: 22/07/2019 - 17h53

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Pierre em treinamentos com a Seleção Brasileira na preparação para a Copa do Mundo FIFA Sub-17
Pierre em treinamentos com a Seleção Brasileira na preparação para a Copa do Mundo FIFA Sub-17
(Foto: )

A gestão do Figueirense acertou no dia 17 de abril a venda de 50% dos direitos do volante Pierre, 17 anos, ao Tombense (MG), do empresário Eduardo Uram. A promessa da base alvinegra acumula convocações para treinamentos com a Seleção Brasileira e deve participar da Copa do Mundo Sub-17 a partir do mês de outubro.

Jogador do Figueirense vinculado até dezembro de 2022, o volante Pierre será transferido para o Tombense-MG ainda em 2019. Conforme contrato entre os clubes, a gestão alvinegra aceitou proposta de R$ 600 mil por 50% dos direitos do atleta. O negócio assinado em abril prevê que os direitos federativos sejam transferidos apenas ao final da temporada. Do valor acertado, R$ 400 mil foram recebidos imediatamente e outros R$ 200 mil serão pagos após a conclusão da transferência.

Trecho do acordo selado entre Figueirense, atleta e Tombense
Trecho do acordo selado entre Figueirense, atleta e Tombense
(Foto: )

O volante irá assinar por cinco anos com o Tombense-MG em 1º de dezembro de 2019. Conforme previsto no contrato de venda para a equipe mineira, ele terá a maior multa rescisória permitida para transações internacionais.

Acordo prevê transferência somente em dezembro
Acordo prevê transferência somente em dezembro
(Foto: )

Garantia de empréstimo

Além deste negócio, o Figueirense utilizou a projeção de Pierre para fazer outros envolvendo o mesmo atleta no mês de maio. Para receber R$ 500 mil, o presidente da empresa que comanda o futebol alvinegro, Cláudio Honigman, colocou como garantia 30% do valor de uma futura venda do volante.

São dois contratos de mútuo assinados em maio com a cessão de R$ 250 mil em cada e a contrapartida de 15% de possível transferência, com outros dois empresários. A FIFA proíbe desde 2015 que terceiros possuam direitos econômicos de jogadores. Não há relação alguma dessa última transação com a venda dos 50% de Pierre ao Tombense, que é totalmente regular.

Contraponto

O repórter entrou em contato com a assessoria de imprensa do Figueirense buscando um posicionamento sobre a matéria, mas até a publicação desta reportagem a direção alvinegra não manifestou nenhuma resposta sobre as negociações envolvendo Pierre.

Deixe seu comentário:

publicidade