publicidade

Polícia
Navegue por

Crime bárbaro

Filha de idoso assassinado em Balneário Rincão teria sido a mandante do crime 

Agenor Della Bruna, 69, foi morto a facadas na quarta-feira (9) e seu corpo foi encontrado em Nova Veneza

12/01/2019 - 17h05

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
A casa e a caminhonete dele foram queimadas
A casa e a caminhonete dele foram queimadas
(Foto: )

A Polícia Civil de Balneário Rincão, no Sul do Estado, informou que a filha de Agenor Della Bruna, 69, assassinado a facadas na quarta-feira (9), teria planejado o homicídio por motivação financeira. Outras quatro pessoas, entre elas um menor de idade, são suspeitos de terem participado da morte. As informações são do G1 SC.

Agenor foi vítima de latrocínio, em um crime que chocou a comunidade por conta dos requintes de crueldade. Conforme as investigações, no dia do crime a filha do idoso tocou o interfone da casa e pediu para o pai abrir o portão, momento em que quatro bandidos entraram na casa e roubaram objetos da vítima.

De acordo com o delegado Jorge Giraldi, responsável pelo caso, as mãos do homem foram amarradas pelos bandidos, ele teve perfurações com arma branca no peito e nas costas e morreu vítima de traumatismo craniano. A casa e a caminhonete dele também foram queimadas e o corpo foi abandonado em um bananal em Nova Veneza, a mais de 40 quilômetros de distância.

A filha teria pedido pra matarem o pai porque queria ficar com a herança. Segundo ela, o idoso teria mais de R$ 100 mil em casa. A mulher aliciou os demais comparsas com a promessa de repartir essa suposta quantia, que não foi localizada pelos bandidos.

Em entrevista ao G1 SC, o delegado Jorge Giraldi diz que um adolescente confessou a participação no crime e que a única dúvida que ainda existe é quem desferiu o golpe na vítima. O adolescente informa que foi um comparsa e esse comparsa está informando que foi o adolescente. Ao todo, são cinco envolvidos.

Além da internação do adolescente, a polícia vai pedir a prisão dos outro quatro suspeitos, que deverão responder por latrocínio, formação de quadrilha, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

Leia mais notícias da de Santa Catarina

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação