nsc
dc

Repercussão

Fim da Ford no Brasil não vai afetar donos de carros em SC, dizem concessionárias

Término da produção dos veículos Ford Ka e EcoSport no país preocupa os proprietários desses modelos

14/01/2021 - 16h10

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Ford anunciou fechamento de fábricas no Brasil na segunda (11)
Ford anunciou fechamento de fábricas no Brasil na segunda (11)
(Foto: )

Após a Ford anunciar na segunda-feira (11) que vai fechar as suas fábricas no Brasil, donos de carros da marca ficaram preocupados com a desvalorização dos veículos e surgiram dúvidas sobre como ficarão os serviços. No entanto, concessionárias da Ford em Santa Catarina garantem que não haverá muitas mudanças para os clientes. 

> O impacto em SC com o fechamento da Ford no Brasil

Com o encerramento da fabricação dos veículos Ford Ka e EcoSport no Brasil em 2021, proprietários desses modelos demonstraram ansiedade em vender os seus carros, com medo de uma maior desvalorização.

— Uma das maiores vantagens que eu vi quando comprei meu Ford Ka seria a facilidade na reposição de peças, por ser um carro popular, e também na facilidade de revenda dele, porque eu não estaria perdendo tanto dinheiro se quisesse passar ele pra frente. Então, eu sinto que a compra desse carro foi um tiro no pé porque, apesar de eu ter usado ele bastante, a maior vantagem que eu vi, na hora que eu fui comprar ele, eu não vou ter — afirma Joana Heidrich, proprietária de um Ka. 

Apesar da preocupação comum entre os clientes, após o anúncio da empresa na segunda (11), o diretor do Grupo Globo - que tem concessionárias em Joinville, Itajaí e Balneário Camboriú -, Alessandro Santos, garante que os proprietários de veículos continuarão a ter suporte:

— Não tivemos nenhum problema de queda de vendas até agora, mas muitas pessoas estão ligando, perguntando sobre como ficam as assistências técnicas e garantias dos carros. Nós preparamos todo o nosso time para explicar que continua da mesma forma, nada vai mudar. Inclusive, as peças continuam sendo fabricadas normalmente para atender todo esse parque nacional no Brasil.

> Cidade de SC é a terceira mais rica do Sul do Brasil

Santos destaca ainda que os clientes não precisam se preocupar em relação à desvalorização dos veículos: 

— Não acredito em desvalorização de carros usados em hipótese alguma, até porque o mercado está superaquecido de carros usados e já se possui vários carros de outras marcas que saíram de linha e ainda existe uma procura muito grande. Então, a gente não tem essa preocupação até porque o Ka e o EcoSport são carros de alta qualidade, carros que foram muito procurados.

> Especialista explica como negociar o aluguel após alta do IGP-M

Ricardo Dimas, diretor do Grupo Dimas, com revendedoras na Grande Florianópolis, São Bento do Sul e Brusque, considera que não haverá mudanças após o fechamento das fábricas para quem tem carros da marca:

— A Ford vai continuar no Brasil. Vai enxugar um pouco o número de pontos de vendas, mas vai continuar aqui buscando uma participação de mercado em torno de 3%. Existe uma grande tendência de todas as montadoras migrarem seus produtos para SUVs e algumas, como Ford e Toyota, também picapes. Esses veículos são mais rentáveis. Os carros que eram fabricados aqui já iriam sair de linha em algum momento. Só anteciparam um pouco por conta da pandemia. Todos os serviços, peças e garantia serão mantidos. Nossas concessionárias também. Nada será afetado para os clientes. Dois carros saem de linha, porém, modelos novos estão chegando.

Leia também:

> Santa Catarina tem sétima alta seguida no volume de serviços em novembro

> Blumenau lidera geração de energia solar em Santa Catarina; confira o ranking

> Catarinense Intelbras espera movimentar R$ 1,24 bilhão com IPO na Bolsa de Valores

> Nova lei amplia concorrência no setor de transporte de passageiros em Santa Catarina

Colunistas