nsc
dc

Oportunidade hoje perdida

Florianópolis tenta voltar a fazer parte da rota dos cruzeiros

Prefeito da Capital afirmou que o desafio é conseguir que a cidade passe a receber navios na próxima temporada

23/01/2015 - 13h37 - Atualizada em: 23/01/2015 - 14h08

Compartilhe

Por Redação NSC
Ato reuniu representantes estaduais, como o vice-governador Eduardo pinho Moreira, federais e municipais ligados ao Turismo
Ato reuniu representantes estaduais, como o vice-governador Eduardo pinho Moreira, federais e municipais ligados ao Turismo
(Foto: )

O prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior, foi um dos que participou da reunião para discutir a atração de navios de cruzeiro para roteiros em cidades catarinenses. Durante o ato, reforçou a disposição de o município em trabalhar para voltar a fazer parte da rota dessas embarcações. O desafio seria conseguir colocar a cidade como destino para a próxima temporada.

- Quero trazer aqui a disposição de Florianópolis de voltar a receber o turismo de cruzeiros. Houve aqui um erro muito grande. Toda cidade do mundo quer recebê-los. E aqui, em um certo momento, se achou que não era interessante. Uma visão muito estreita - disse.

Leia também:

>> SC quer receber cruzeiros internacionais na temporada 2015/2016

Junior foi obrigado, no entanto, a reconhecer que a estrutura existente - o mesmo píer de Canasvieiras que é utilizado para passeios de escunas - apresenta limitação até para o seu uso atual. No desembarque dos turistas, a quantidade de vans que buscavam conseguir o serviço do transporte turístico no local tumultuavam o trânsito na região, já sobrecarregado durante a temporada de verão.

- Uma alternativa pode ser utilizarmos o novo centro de convenções, levando os turistas até ali para então permitir o transporte por vans e ônibus turísticos ou táxis de um ponto com mais estrutura - apostou o prefeito.

A proposta exige que o píer atual passe por melhorias ao longo deste ano. Mas o plano da prefeitura a longo prazo é construir uma nova estrutura mais apropriada para realizar o serviço. Há dois projetos hoje, um também em Canasvieiras e outro em Ponta das Canas.

Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimo, disse que há interesse por parte das empresas em incluir Florianópolis na rota dos navios. Mas que a cidade precisa superar tanto o problema da infraestrutura do píer como aprimorar a logística da mobilidade urbana para os turistas. Avanço que viria com uma espécie de prêmio.

- Quem desembarca passa das 8h às 17h na cidade. Se o passeio agrada, esse turista com certeza planeja uma viagem de retorno para conhecer melhor. Funciona como um "aperitivo" - disse.

Colunistas