nsc

publicidade

Mobilidade urbana

"Floribike é o sistema ideal para a cidade" afirma secretário de Mobilidade Urbana

Até novembro, Florianópolis deve ter 300 bicicletas compartilhadas disponíveis em 30 estações

26/05/2015 - 03h01

Compartilhe

Por Redação NSC
Secretário Vinicius Cofferi defende que, mesmo com atraso na divulgação do edital, prazo de instalação do Floribike está mantido
Secretário Vinicius Cofferi defende que, mesmo com atraso na divulgação do edital, prazo de instalação do Floribike está mantido
(Foto: )

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Florianópolis publicou nesta sexta-feira o edital de concorrência para o serviço de bicicletas compartilhadas de Florianópolis, prometido desde 2009. O documento foi tornado público 22 dias após ser anunciado pela Prefeitura. O secretário de Mobilidade Urbana de Florianópolis, Vinicius Cofferri, fala sobre expectativas e o prazo para início de funcionamento do sistema.

Entre o anúncio oficial do novo edital do sistema Floribike, em 30 de abril, até a publicação do mesmo no Diário Oficial do Município, foram 18 dias. Ainda assim, o edital completo só se tornou público quatro dias depois. Isso afeta o prazo inicial do início do funcionamento do serviço, para novembro?

Não afeta, seguimos com o mesmo prazo. Sabíamos da possibilidade de ajustes desde o início, por isso o cronograma foi montado prevendo janelas entre as etapas, com uma margem.

Floribike: como vai funcionar o compartilhamento de bikes

Linha do tempo: implantação de aluguel de bicicletas se arrasta

O que a prefeitura aprendeu com o último edital, em que nenhuma empresa manifestou interesse por ser a operadora do Floribike?

A principal mudança foi a retirada da exigência em investimentos da empresa operadora na infraestrutura ciclística [no edital anterior era exigido que a empresa operadora fosse responsável pela ampliação da malha cicloviária, com investimentos em torno de R$ 5 milhões, na época]. Era muito caro. Agora a Prefeitura é que vai assumir essa parte e viabilizar o processo. Por isso também foi necessário ajustar o projeto e prever um início menor, e uma expansão mais cautelosa, sempre amparada por estudo.

Veja capitais que têm o sistema e são exemplos para Florianópolis

De quais órgãos será a responsabilidade de acompanhamento do sistema implementado?

Trabalhamos com uma gestão compartilhada e será assim no Floribike também. Há cooperação entre a Secretaria da Mobilidade Urbana, a Secretaria de Segurança e Gestão do Trânsito, Ipuf e Secretaria de Obras, esta para executar de fato os projetos, como novas ciclovias e ciclofaixas.

Leia mais notícias sobre o Floribike

Qual o papel específico da Secretaria de Mobilidade Urbana?

Nosso papel é de gestão. Vamos acompanhar, regular e viabilizar a expansão do projeto. Contaremos com os demais órgãos para isso, e também com a conversa constante com movimentos cicloativistas, que foi determinante desde o início.

Qual a expectativa da Secretaria com a implementação do Floribike?

É muito grande. Vai ser o sistema complementar ideal para nossa cidade, pois atende uma demanda necessária: a dos pequenos deslocamentos. Usa-se carro ou ônibus para os grandes trajetos, e depois as bicicletas.

Leia as últimas notícias sobre Florianópolis no DC

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense

Deixe seu comentário:

publicidade