nsc

publicidade

Prefeitura Municipal de Florianópolis apresenta

Floripa Feliz Idade promove ações para melhorar qualidade de vida de idosos 

Mais de 100 grupos e 4 mil idosos são contemplados com projeto da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Florianópolis 

03/09/2019 - 08h56 - Atualizada em: 03/09/2019 - 09h04

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Floripa Feliz Idade promove ações para melhorar qualidade de vida de idosos
(Foto: )

Florianópolis é a segunda melhor cidade brasileira para se viver depois dos 60 anos, segundo o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade. E isso graças a todas as iniciativas que promovem qualidade de vida, como o projeto Floripa Feliz Idade, da Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social. Por meio desta iniciativa, idosos de todas as classes sociais ganham incentivos como materiais para artesanato, viagens e eventos que promovem integração.

De acordo com a coordenadora do projeto, a psicóloga Roselene Antunes, atualmente são 118 grupos de idosos cadastrados no projeto, que juntos somam mais de 4 mil idosos. O trabalho consiste em conhecer cada grupo e buscar ajudá-los dentro das possibilidades.

— As realidades são muito diferentes. Há grupos que se reúnem para jogar bingo e outros que promovem jogos de voleibol ou fazem caminhadas, por exemplo. Nosso intuito não é interferir, mas propor ações de integração que contribuam ainda mais para qualidade de vida de todos — explica a coordenadora.

Aulas de defesa pessoal estão entre as atividades dos grupos do Floripa Feliz Idade
Aulas de defesa pessoal estão entre as atividades dos grupos
(Foto: )

Conforme Roselane, todos os grupos recebem mensalmente um kit lanche e uma vez por ano recebem um kit de artesanato e também têm a oportunidade de escolher um destino para fazerem uma viagem, num raio de 300 quilômetros da Capital.

— Essa é nossa contribuição básica, mas nosso objetivo é conhecer cada grupo e avaliar as necessidades. Em alguns, percebemos que só as mulheres frequentavam, então estamos buscando ações para integrar os homens. Em outros, percebemos que era necessário mais atividades de lazer, e assim vamos conseguindo o objetivo — conta Roselane.

Ainda segundo a coordenadora, os grupos também têm liberdade de usarem a contribuição de diversas formas:

— Alguns utilizam o kit artesanato para fabricar peças e vender, para fazer mais viagens, outros para fazer enxovais para doarem a crianças carentes. A viagem também são eles que escolhem o destino — comenta, complementando que para muitos deles essa é a única oportunidade para saírem da cidade.

O projeto promove também a participação em palestras de capacitação, principalmente para os coordenadores.

— Cada grupo tem um coordenador e percebemos que essas formações podem ser importantes para que eles possam perceber situações individuais, como algum integrante com depressão, outro que pode estar sofrendo violência doméstica ou outra situação, para então nos encaminhar — explica Roselane.

No último mês, um grupo de idosas ainda participou do projeto Floripa com Elas, promovido pela Prefeitura de Florianópolis, que oferece 5 mil vagas em aulas de defesa pessoal para mulheres.

— Percebemos que as idosas são mais vulneráveis fisicamente e ali elas conseguiram trabalhar independência e autoconfiança — comentou a coordenadora.

Outra iniciativa do Feliz Idade são os eventos de integração, que já entraram no calendário da cidade e são os mais aguardados pelos idosos. Neste ano, os principais foram o Carnaval e a Festa Julina. Esta última ocorreu na Passarela Nego Quirido e reuniu mais de 700 idosos. Em outubro, também está previsto um Show de Talentos para reunir novamente os grupos da cidade.

Floripa Feliz Idade
Festa Julina do grupo do Floripa Feliz Idade
(Foto: )

— Nossa meta é fazer com que Florianópolis seja uma cidade cada vez mais acolhedora para assegurar a qualidade de vida de quem vive aqui. Percebemos assim a importância do trabalho do projeto Floripa Feliz Idade para a saúde e o quanto ele pode ajudar a até mesmo na prevenção de doenças — diz o prefeito Gean Loureiro.

(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade