nsc

publicidade

Campeonato Catarinense

Fluminense do Itaum vai buscar recuperação no segundo turno da Série B 

Técnico Valmir Israel avalia desempenho no primeiro turno como mediano e promete brigar pelo acesso à elite do futebol catarinense 

10/07/2019 - 18h30

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Técnico Valmir Israel orienta os jogadores do Fluminense
Técnico Valmir Israel orienta os jogadores do Fluminense
(Foto: )

O Fluminense do Itaum encerrou o primeiro turno no Campeonato Catarinense da Série B com uma campanha mediana. A avaliação é do técnico Valmir Israel, que comanda o time desde o ano passado e sabe dos desafios que terá no segundo turno para realizar o desejo de levar o time de Joinville à elite do futebol de Santa Catarina.

Foram nove partidas desde junho, quando iniciou a competição. O time da zona Sul da cidade venceu três partidas, empatou três e perdeu outras três, somando 12 pontos na quinta colocação, em um aproveitamento de 44,4%. São nove pontos atrás do líder Almirante Barroso e cinco abaixo do vice-líder Juventus, de Jaraguá do Sul.

O campeonato é disputado em turno e returno por dez equipes, com as duas melhores se classificando para a final e com vaga garantida para a primeira divisão estadual em 2020. Já o último colocado é rebaixado para a Série C do Catarinense.

— Gostaríamos de estar na primeira ou segunda colocação, com seis pontos na frente do terceiro colocado. Tivemos uma campanha mediana e agora precisamos mudar nosso planejamento, além de melhorar bastante no segundo turno — avalia Valmir.

Apesar do turno não ter saído como pretendia, o treinador ainda tem esperança no acesso. Segundo ele, enquanto houver chances, o time vai lutar por uma das vagas. O objetivo agora é conquistar 21 pontos no returno para sonhar com a classificação.

Valmir entende que a pontuação seria o suficiente para estar entre os líderes, já que a competição está forte e os times oscilam bastante ao longo das rodadas. Ele acredita que o fim da Série D do Brasileirão também pode impactar na competição, com os times se reforçando com atletas de equipes já eliminadas.

Um dos fatores que pode contribuir para alcançar a pontuação é o desempenho dentro de casa. No primeiro turno, foram cinco partidas, com apenas duas vitórias e três empates. Apesar da invencibilidade, o objetivo era ter vencido todos os jogos na Arena. A meta agora é jogar melhor em casa para conquistar os pontos diante da torcida.

Técnico tem problemas com lesões

O treinador do Fluminense aponta que as lesões e os cartões foram alguns dos problemas que prejudicaram o time durante o primeiro turno. No momento, Valmir não pode contar com os volantes Roberto e Willian que estão lesionados, além de ter perdido para o restante da competição o volante Jeison por lesão.

— Isso nos prejudicou bastante, tanto que não consegui repetir a mesma formação em nenhuma partida. No jogo contra o Guarani de Palhoça tive que jogar com cinco zagueiros porque tinha jogadores lesionados e precisei improvisar — conta.

Valmir afirma que a dificuldade em repetir a formação fez com que ele se aproximasse de achar a equipe ideal apenas nas últimas duas rodadas do turno. Durante esta semana, o técnico vai testar mudanças no modelo de jogo e no aproveitamento de atletas que não vinham atuando nas rodadas anteriores para tentar surpreender os adversários.

O primeiro desafio no returno será diante do Blumenau no estádio Ervin Blaese, em Indaial. A partida acontece no sábado, às 15 horas. O adversário é o penúltimo colocado com sete pontos, mas Valmir avalia como um confronto importante para o time joinvilense.

— Já conversei com os atletas que esse é um jogo importantíssimo para nós. Além de começar o segundo turno com uma vitória, podemos dar um passo a mais para nos distanciarmos do rebaixamento. Vamos buscar esse resultado positivo fora de casa — garante.

Acesse outras notícias sobre o Fluminense do Itaum no NSC Total

Deixe seu comentário:

publicidade