nsc
an

Dança

Formado pela Escola Bolshoi, de Joinville, é contratado por companhia da Áustria

Gabriel Matheó, 19 anos, integrava a Cia. Jovem Bolshoi Brasil

02/09/2016 - 10h36 - Atualizada em: 02/09/2016 - 10h55

Compartilhe

Por Redação NSC
O jovem entra para o elenco da Companhia Europaballett, na Áustria
O jovem entra para o elenco da Companhia Europaballett, na Áustria
(Foto: )

O bailarino Gabriel Matheó, 19 anos, está de malas prontas. Ele se despede da Cia. Jovem Bolshoi Brasil rumo a Áustria, onde irá integrar a Companhia Europaballett, em Sankt Pölten. A companhia, atualmente, conta com outros dois bailarinos formados pela Escola Bolshoi: Marcelo Kanopka e Iaçanã Castro.

Gabriel começou a fazer balé aos dez anos em Lauro de Freitas (Bahia), cidade onde morou durante sua infância. Aos 14 anos, realizou audição para a Escola Bolshoi durante o Ballace Festival Nacional de Dança, em Camaçari, e foi aprovado. Ingressou no Bolshoi Brasil em 2011, na turma da 4ª série, pois já tinha conhecimento em dança.

Durante toda sua permanência na Escola, teve apoio da Secretaria de Cultura do governo da Bahia para se manter na cidade de Joinville e da empresa Amiga do Bolshoi, a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), com o projeto Adote um Aluno.

O bailarino considera sua passagem pela Escola Bolshoi uma experiência de muito aprendizado e crescimento pessoal e profissional. Os ensinamentos de professores russos e brasileiros foram fundamentais para sua formação, pois aprimorou seu conhecimento e sua técnica.

Em seu último ano como aluno da instituição, teve aulas com o professor, também formado na Escola Bolshoi, Maikon Golini, a quem Gabriel é muito grato.

- O fato de o professor ter passado pela mesma experiência que nós, formandos, ajudou muito no crescimento de todos da minha turma. Além das aulas de balé clássico, que o professor buscava todos os dias tirar o melhor de nós, tivemos aula de repertório com ele também, o que nos ajudou muito no palco - afirmou ele.

A passagem de Gabriel pela Cia. Jovem foi curta, pois foi contratado no inicio de 2016, após a formatura. Considera uma experiência muito positiva, com muitas apresentações e muito aprendizado.

- A rotina como profissional é muito diferente, pois nosso rendimento depende somente de nós mesmos. Mas tudo é muito enriquecedor, cada dia é um novo desafio - diz o jovem.

O bailarino se despediu da Cia. Jovem na apresentação da abertura do Prêmio Desterro, no dia 30 de agosto, e encerrou dançando Jurei pro amor um dia te encontrar, de Jomar Mesquita, a mesma coreografia que dançou em sua estreia na companhia

- Isso torna esse momento ainda mais especial - garante.

Colunistas