publicidade

Esportes
Navegue por

Leão

Frigeri vibra com as defesas de pênaltis que levam Avaí à final

Goleiro fala do rodízio na meta: "Muitos criticaram, torcedores acharam ruim"

14/04/2019 - 19h30

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Frigeri é decisivo na disputa por pênaltis na Ressacada
(Foto: )

A vaga do Avaí à final do Campeonato Catarinense 2019 teve contribuição do goleiro Lucas Frigeri. Titular contra o Criciúma, ele defendeu as penalidades de Wesley e Marlon e viu os companheiros acertarem as batidas. Não à toa, ele estava eufórico após a confirmação da passagem azurra para encarar a Chapecoense na decisão e citou o rodízio na meta leonina, criação da comissão técnica de Geninho no início da temporada.

– Quando implementaram o rodízio, muitos criticaram e torcedores acharam ruim. Mas mostramos que quem entra, dá conta do recado. Quando me disseram que o rodízio ia continuar e eu teria a oportunidade de jogar, tinha certeza que ia passar. Não deu nos 90 minutos, mas conseguimos avançar à final – falou Frigeri, que tem se revezado com Vladimir e Glédson na meta do Avaí desde o início do ano.

Apesar da euforia com a classificação à final, os jogadores do Avaí reconheceram que o time não foi bem contra o Criciúma. Capitão azurra, o zagueiro Betão chegou a dizer que se fosse apenas por esse confronto, o Leão não merecia a vaga à final, principalmente por se tratar da melhor equipe do Catarinense e que terminou a primeira fase na liderança.

– Se fosse pelo jogo, não merecíamos, fizemos um péssimo jogo tecnicamente falando. Mas pelo campeonato, era a final que esperavam, dois times de Série A. Estamos felizes por ter conseguido, vamos ajustar os erros e fazer a decisão para a Ressacada – falou Betão.

No domingo, às 16h, Avaí e Chapecoense decidem o título do Catarinense 2019, na Ressacada. Há dois anos, os clubes duelaram na decisão, com triunfo do Verdão do Oeste.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação