nsc
santa

publicidade

Segurança pública

Fuga em Blumenau foi a maior dos últimos 4 anos em SC, conforme Deap

A última grande fuga em SC aconteceu no fim do ano no Presídio Masculino de Florianópolis

28/01/2015 - 08h35 - Atualizada em: 28/01/2015 - 14h36

Compartilhe

Por Redação NSC
Por segurança, as visitas foram canceladas nesta quarta-feira
Por segurança, as visitas foram canceladas nesta quarta-feira
(Foto: )

O Departamento de Administração Prisional (Deap) de Santa Catarina considera a fuga de 28 presos em Blumenau, na madrugada desta quarta-feira, a maior do Estado nos últimos quatro anos. A última grande fuga aconteceu no fim do ano no Presídio Masculino de Florianópolis, quando 14 detentos escaparam. A afirmação foi feita pela assessoria de comunicação do órgão na manhã desta quarta-feira. Neste momento o Presídio Regional de Blumenau passa por uma operação pente-fino, onde todos os presidiários passam por revista.

Entenda o caso:

::: 28 detentos fugiram do Presídio de Blumenau por um túnel

::: Vizinhos estão habituados com fugas no presídio de Blumenau

::: "A solução para o presídio em Blumenau é a sua desativação", disse diretor do Deap, Leandro Lima

::: Obra do Complexo Penitenciário do Médio Vale, em Blumenau, pode iniciar na próxima semana

Após as 13h desta quarta, a lista com o nome dos fugitivos e os crimes que cometeram será divulgada à imprensa. De acordo com o assessor de comunicação do Deap, David Santana, 60 agentes participam da operação na unidade em Blumenau.

- Há cerca de quatro anos aconteceram duas grandes fugas em Florianópolis, com cerca de 80 fugitivos. Após isso, não temos histórico de fuga desse tamanho - disse.

A Corregedoria da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania também está no local e colhe depoimento dos funcionários. As atividades no presídio foram interrompidas e devem ser retomadas somente durante a tarde.

Veja também

::: A situação degradante do Presídio de Blumenau

Durante toda a manhã agentes prisionais fizeram uma nova contagem dos detentos. Os policiais também trabalham em uma operação de pente-fino nas celas e todo o presídio deve ser inspecionado. A Corregedoria da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania está no local e colhe depoimento dos funcionários. Após todos serem ouvidos, a corregedoria afirma que vai tomar os procedimentos administrativos adequados.

O Deap informa que novas informações serão divulgadas na tarde desta quarta-feira. Por segurança, as visitas foram canceladas durante a manhã.

Presídio é considerado o pior do Estado

A última fuga registrada no presídio de Blumenau aconteceu há duas semanas. Identificados como Rafael da Silva e John David Meira, eles renderam um dos vigilantes com uma faca. Como o outro vigilante dormia e o portão estava destrancado, a dupla conseguiu fugir. Os dois detentos, presos por tráfico de drogas, estavam no regime semiaberto e teriam trocado de roupa no ponto de ônibus e embarcado em um Monza, que estava em frente ao presídio.

O Presídio Regional de Blumenau foi considerado o pior do Estado pelo Departamento de Administração Prisional (Deap) e Tribunal de Justiça do Estado. Em novembro de 2014, a casa de detenção recebeu reforço de nove agentes prisionais. Os 46 agentes de Blumenau, já somados os novos, se revezam em grupos de sete a cada plantão de 24 horas para cuidar das alas masculina e feminina, fazer escoltas e trabalhar no setor administrativo. O presídio e a Defensoria Pública reconhecem que este número teria de, no mínimo, dobrar. Na época, o número de presidiários era de 1.168.

Confira a trajetória do presídio de Blumenau nos últimos anos:

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Polícia

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade