nsc
    santa

    Sete vidas?

    Gato cai de sétimo andar e é resgatado pelos bombeiros em Itajaí

    Felino parou dentro de uma estrutura do prédio vizinho

    16/02/2021 - 14h16

    Compartilhe

    Bianca
    Por Bianca Bertoli
    Gato caiu em estrutura do prédio vizinho
    Gato caiu em estrutura do prédio vizinho
    (Foto: )

    Um gato utilizou uma das sete vidas dele e caiu do sétimo andar de um prédio em Itajaí, no Vale. Os bombeiros militares tiveram de ser acionados para resgatar o felino, que parou dentro de uma estrutura do edifício vizinho, a poucos metros do chão. O bichano machucou uma das patas.

    > Clique aqui para receber notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

    Conforme o relatório dos socorristas, o chamado aconteceu à 1h15min desta segunda-feira (15). Chegando ao local, na Rua Camboriú, no Centro da cidade, foram informados de que o gato havia caído em uma proteção de madeira feita para conter detritos do prédio ao lado, que está em construção.

    Uma escada prolongável foi utilizada para alcançar o animal. Ele apresentava uma pequena deformidade na pata dianteira e foi entregue aos donos para cuidados posteriores.

    Proteção em casa

    Os bombeiros não informaram se o apartamento possuía telas nas janelas e sacadas, mas a veterinária Cinara Lone de Lara destaca a importância desse cuidado essencial ao adotar um pet. As telas impedem que eles fujam ou que pulem e acabem se machucando. Outra dica é trancar armários com produtos de limpeza.

    Queda, não pulo

    Cinara atende felinos vítimas de quedas e conta que as fraturas mais comuns são nas patas traseiras ou mandíbulas. Ela revela já ter visto animais morrerem por acidentes em andares mais baixos que o de Itajaí, como também atendeu gatos que caíram do décimo andar e tiveram poucos machucados.

    Há estudos que tentam entender porque isso ocorre. Os especialistas citam a síndrome do gato paraquedista, que serve para descrever essas lesões tão variáveis. Para Cinara, uma coisa é certa: eles não pulam porque querem, apenas caem, seja durante uma brincadeira ou sono.

    — Ele não olha e pensa: “vou me atirar”. Eles caem por acidente — explica.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas