nsc
    dc

    Voo olímpico

    Gêmeas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam em Palhoça mirando o Rio 2016

    Nicoli e Natali vieram buscar motivação na piscina da Unisul com foco em seletiva para os Jogos

    08/08/2015 - 04h31 - Atualizada em: 08/08/2015 - 05h03

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    As irmãs gêmeas Nicoli e Natali Cruz, 22 anos, tentam realizar juntas o maior sonho de suas carreiras: participar do Rio 2016. E o caminho olímpico das atletas de saltos ornamentais passa por Santa Catarina. Elas estiveram na última semana no complexo aquático da Unisul, em Palhoça, treinando com foco na seletiva nacional que acontece no fim do ano, e também servindo de exemplo para mais de 100 crianças de instituições públicas de São José que fazem parte do projeto Esporte Escolar na universidade.

    Bruno Fratus vai à semifinal dos 50m livre em Kazan

    Rio 2016 lança nova série de moedas e selos comemorativos

    - A piscina é muito boa e a gente foi muito bem recebida. Caímos na água junto com as crianças, elas têm muita sede de aprender, querem muito saltar, é bom que passamos um pouquinho da nossa experiência - conta Nicoli.

    As irmãs são naturais de Manaus, no Amazonas, e criadas no Rio de Janeiro. Treinam todos os dias no palco dos Jogos Olímpicos, o Centro Aquático Maria Lenk, mas vieram a SC atraídas pela estrutura do complexo aquático da Unisul, que permite treinos de salto em ambiente fechado, e para aumentar a motivação para tentar a vaga olímpica após terem ficado fora dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, já que Nicoli se machucou no Troféu Brasil, que serviu como seletiva.

    - Às vezes é bom mudar um pouco o local de treino, dá um ânimo a mais. No final do ano tem uma nova seletiva e queremos muito essa vaga. Vai ser muito difícil, mas não é impossível. A gente está treinando, ainda precisamos fazer algumas mudanças na nossa série. Minha vida inteira treinei para conseguir uma Olimpíada, sendo na nossa casa - reforça Natali.

    Caminho árduo até o Rio 2016

    As atletas tentam se classificar para três provas dos Jogos: salto sincronizado no trampolim de 3m, individual no trampolim de 3m e sincronizado na plataforma de 10m. A maior esperança da dupla está na primeira, que hoje tem como titulares na seleção brasileira Juliana Veloso e Tammy Galera. A grande chance para as irmãs Cruz será na Taça Brasil, em dezembro, que selecionará os representantes do país na Copa do Mundo, competição em 2016 que definirá a lista final de convocados às Olimpíadas.

    Inspiração para iniciantes

    A dupla de saltos ornamentais aproveitou a passagem em Palhoça para dividir experiência com jovens do projeto Esporte Escolar na Unisul. São cerca de 500 crianças, entre seis e 14 anos, de sete escolas públicas de São José, atendidas pela iniciativa.

    Natação, salto ornamental, judô e estimulação motora são as atividades que todos os participantes têm contato. Em 14 de novembro, o complexo aquático da Unisul promoverá um festival para apresentar ao público as performances dos alunos do projeto.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas