A geóloga e historiadora Ann Pizzorusso acredita ter resolvido o mistério de onde uma das pinturas mais famosas de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, foi pintada. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total no Google Notícias

Mais de 500 anos depois de sua criação, ainda restam dúvidas sobre muitos elementos do retrato — inclusive sobre o local de produção.

Ann Pizzorusso identificou a paisagem da pintura como a cidade italiana de Lecco, às margens do Lago Como, na região da Lombardia. O que pode revelar a localização é uma ponte do século 14, a Azzone Visconti, que é vista ao fundo da personagem.

A historiadora apresentou as suas descobertas em uma conferência no norte da Itália, recentemente. Para ela, Leonardo não é apenas um artista, mas também um “grande geólogo”.

Continua depois da publicidade

— Eu o considero o pai da geologia. Uma das marcas registradas de Leonardo é a precisão geológica. Você olha para qualquer pintura onde ele tenha colocado pedras ou botânica, e é perfeitamente natural, perfeitamente identificável. Essa é uma de suas marcas registradas — diz.

Ao podcast Global News, do serviço Mundial da BBC, ela conta que seguiu os passos do pintor até sua visita à cidade italiana, há 500 anos.

— Eu poderia olhar suas pinturas e desenhos e ainda ver a paisagem mesmo depois de todos esses anos — aponta.

Por anos, os historiadores tentaram identificar a ponte na pintura da Mona Lisa, que é comum em muitas cidades italianas.

Continua depois da publicidade

— Descobri que todo mundo estava apenas olhando para as pontes. É como procurar um [carro] mini cooper. Eles estavam por toda parte na Itália. Mas é preciso ter uma ponte, é preciso ter a geologia e o lago. E foi aqui — relata.

A historiadora e geóloga comparou as características geológicas do retrato de Monalisa à Lecco, uma cidade no norte da Itália.

A ponte do século 14, a Azzone Visconti, pode ser vista ao fundo da personagem (Foto: Banco de Imagens, Louvre, Divulgação)

— Lago de Como, é aqui que Leonardo passou muito tempo porque estava tentando construir um canal de Milão até o lago de Como, e não conseguiu porque havia certas partes onde era o solo era muito rochoso — acrescenta.

Continua depois da publicidade

Pizzorusso sugere que a cordilheira atrás do retrato representa os Alpes, que Leonardo visitou.

Para ela, a ponte ao fundo é a Azzone Visconti, que foi construída no século 14.

Pizzorusso usou ferramentas de geolocalização como Google Maps, Google Earth e drones para identificar a localização e, segundo ela, tudo se encaixou.

Há várias teorias acerca da localização do retrato de Mona Lisa. Em 2011, uma delas sugeria que a ponte e a estrada pintadas na obra eram em Bobbio, uma pequena cidade no norte da Itália. Outra hipótese sugere que Leonardo da Vinci havia pintado uma ponte na província de Arezzo. A Ponte Romito, em Laterina, também já foi relacionada à pintura da Mona Lisa.

O pintor Leonardo da Vinci não foi apenas um artista, mas também escultor, engenheiro, cientista, matemático e inventor.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Famoso parque de SC é fechado após atos de vandalismo e estátuas quebradas

Testes de ônibus elétricos em Curitiba podem inspirar modelo de Joinville

Destaques do NSC Total