nsc

publicidade

Oportunidade

Gorete Milagres, a Filó do bordão "Ô, coitado!", pede emprego na TV pelo Instagram 

Atriz de 55 anos ficou conhecida no final dos anos 1990 

19/09/2019 - 17h45 - Atualizada em: 19/09/2019 - 17h47

Compartilhe

Por GaúchaZH
Gorete Milagres como Filomena
Gorete Milagres como Filomena
(Foto: )

Projetada por interpretar a personagem Filomena Maria de Jesus (Filó), do bordão "Ô, coitado!", a atriz Gorete Milagres fez uma publicação no Instagram pedindo um trabalho na TV. No post, ela publicou uma foto caracterizada como Rosecleds, personagem que ela interpreta no filme As Aparecidas, que está sendo rodado agora.

"Engordei 12 kg e me olhei no espelho com este penteado e figurino e achei que estou ótima para ser uma mãe, ou uma solteirona ou até uma teúda manteúda, de uma novela de época ou não! Bora me dar trabalho", escreveu Gorete, marcando o perfil de várias emissoras de TV aberta.

No ano passado, a atriz fez uma participação em Malhação ao lado da filha, Alice Milagres.

Com 55 anos, Gorete foi projetada no final dos anos 1990 ao interpretar a Filó no programa A Praça é Nossa, do SBT. Devido ao sucesso da personagem, ela chegou a protagonizar um programa próprio na emissora entre 1999 e 2000, chamado Ô... Coitado!. A atriz segue se apresentando como Filó em eventos pelo Brasil.

Em entrevista concedida em 2018 à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, a atriz já havia manifestado sua vontade de voltar à TV aberta com a personagem que a consagrou:

— Como atriz, poderia fazer qualquer tipo de personagem. Mas meu sonho é levar a Filó de volta para a TV aberta. Iria dar pulos de alegria. Enquanto isso não acontece, vou mantendo o conteúdo dela no meu canal no YouTube, que não tem muitos inscritos, mas um número de visualizações alto. É um público majoritariamente infantil, são filhos e netos dos fãs que me viam na televisão.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade