nsc

publicidade

Santa Catarina

Governador explica acordo sobre alíquotas de ICMS dos agrotóxicos

A partir do ano que vem, somente produtos altamente tóxicos serão taxados em 17%  

22/08/2019 - 18h46 - Atualizada em: 22/08/2019 - 18h57

Compartilhe

Por Redação CBN Diário
Carlos Moisés falou do acordo sobre alíquotas de ICMS para o agronegócio
Carlos Moisés falou do acordo sobre alíquotas de ICMS para o agronegócio

Após as polêmicas da revisão fiscal no setor agrícola em Santa Catarina, o governador Carlos Moisés da Silva e lideranças do agronegócio catarinense se reuniram na tarde desta quinta-feira (22), na Casa da Agronômica, e discutiram o acordo que manteve a alíquota zero para agrotóxicos até o final do ano. A partir de 2020, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) será gradativo de acordo com a periculosidade de cada defensivo agrícola.

— Conversamos sobre as possíveis alíquotas, considerando, principalmente, a maioria dos produtos utilizados em Santa Catarina, com o objetivo, também, de aproximar as alíquotas e diminuir o tributário. Porque isso também tem sido um peso para o próprio Governo administrar a gestão de créditos tributários, mas também não ficar muito diferente dos outros estados, para que o setor possa produzir e produzir com segurança jurídica — afirma o governador.

Entre os participantes do encontro estiveram: os presidentes da Federação da Agricultura e Pecuária, José Zeferino Pedrozo; da Organização das Cooperativas do Estado, Luiz V. Suzin; Federação das Cooperativas do Estado, Cláudio Post; Federação dos Trabalhadores na Agricultura, José Dresch. Do governo: os secretários da Fazenda, Paulo Eli; Agricultura, Ricardo Gouvêa; Comunicação, Ricardo Dias e o chefe da Casa Civil, Douglas Borba.

Logo após o encontro, Carlos Moisés conversou com o jornalista Renato Igor, que comandou o Estúdio CBN Diário e o Direto da Redação ao vivo da residência oficial do governador.

Ouça a entrevista com Carlos Moisés:

Deixe seu comentário:

publicidade