nsc

publicidade

Oficial

Governo de SC vende avião que servia ao governador por R$ 3,2 milhões

Contrato foi divulgado no Diário Oficial nesta segunda-feira (9)

10/09/2019 - 21h32 - Atualizada em: 10/09/2019 - 21h41

Compartilhe

Redação
Por Redação DC

O avião que era utilizado para os deslocamentos do governador Carlos Moisés pertence, agora, ao governo de Mato Grosso do Sul. O contrato de venda do jato Cessna Citation II 550 foi publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (9). O chefe do Executivo optou por realizar voos comerciais ao invés de usar a aeronave. A mudança de hábito pode representar uma economia de R$ 4,5 milhões por ano.

— O governo chegou a gastar, nas gestões anteriores, até R$ 6 milhões por ano. Até o fim deste ano não vamos gastar nem R$ 200 mil. Diminuímos 95% das despesas ao usar voos comerciais — comparou Moisés.

O contrato de venda foi assinado pelo chefe da Casa Civil, Douglas Borba, em 5 de setembro. O jato, fabricado em 1989, tem capacidade para nove pessoas (sendo dois tripulantes e sete passageiros) e foi adquirido pela Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica do Mato Grosso do Sul.

O valor da transação é resultado de laudo técnico vai ser pago em quatro parcelas iguais de R$ 805.802,63.

— Mesmo sem utilização, o custo operacional para a manutenção do jato é alto. Então, a venda da aeronave é uma grande conquista para o governo — disse Borba.

Desde que assumiu o cargo em janeiro, o governador usa voos comerciais para viagens dentro e fora do Estado, assim como todo o secretariado.

— O governador pode voar como as outras pessoas fazem. É uma economia que pode estar na saúde, na educação, na infraestrutura e na segurança — afirmou Carlos Moisés.

O jato será entregue somente após pagamento da primeira parcela, que deverá ocorrer até 20 dias úteis após a assinatura do contrato, ou seja, 3 de outubro. A transferência definitiva da propriedade para o Estado de Mato Grosso do Sul ocorrerá após a quitação total das parcelas. O Cessna Citation II encontra-se em Belo Horizonte (MG), em hangar onde passava por manutenção.

Deixe seu comentário:

publicidade