nsc
dc

publicidade

Estiagem

Grande Florianópolis ainda tem pontos com falta de água nesta segunda-feira

Segundo a Casan, a situação mais crítica é a do bairro Três Riachos, em Biguaçu

12/08/2019 - 11h20 - Atualizada em: 12/08/2019 - 20h00

Compartilhe

Larissa
Por Larissa Neumann
Falta de chuva prejudica fornecimento de água
Falta de chuva prejudica fornecimento de água
(Foto: )

A falta de água, que atinge moradores da Grande Florianópolis há um mês, ainda permanece em alguns pontos. A situação mais crítica registrada na manhã desta segunda-feira (12) era a do bairro Três Riachos, em Biguaçu, conforme informações da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). A empresa não divulgou um prazo para que a situação se normalize por completo.

No entanto, ao Jornal do Almoço, a Casan pontuou que a vazão na rede de abastecimento teve diminuição de 18% nos últimos dias por conta da estiagem e que aumentou em 200 litros por segundo a captação do Rio Cubatão, que não foi tão afetado pela falta de chuva. Disse ainda tem fornecido carros-pipa, mas que a prioridade são hospitais, postos de saúde, creches, escolas e presídios.

A reportagem mostrou ainda que a Agência de Regulação de Serviços Públicos de SC (Aresc), que fiscaliza serviços como o prestado pela Casan no Estado, afirmou que a companhia não possui um plano de emergência em caso de estiagem. Ao Jornal do Almoço, a empresa garantiu ter um plano de contingência, no entanto não apresentou detalhes.

A Aresc teria cobrado ainda que a Casan informasse o que está sendo feito para normalizar a situação do abastecimento. Segundo a Casan, um relatório deve ser entregue ainda nesta semana.

Ao Diário Catarinense, também por nota, a Casan explicou que, atualmente, não há uma listagem dos bairros mais afetados pois, segundo a companhia "o trabalho operacional é justamente para que os pontos afetados fiquem o menor número possível de horas com intermitência".

Situação é estável, diz Casan

Mesmo sem chuva nos últimos dias e com a vazão do Rio Vargem do Braço, responsável pelo abastecimento de 70% da Grande Florianópolis, abaixo do normal, desde sexta-feira (9), segundo a Casan, o Sistema Integrado que fornece água para a Capital, Biguaçu, São José, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça, está estável.

Ainda de acordo com a companhia, também desde o fim da semana passado há bons níveis de enchimentos dos reservatórios. Apesar disso, a Casan alerta que a situação ainda exige atenção da área operacional nas pontas de redes e nos bairros situados em locais mais altos.

Conforme boletim atualizado na manhã desta segunda-feira (12), a Casan pontua que em Biguaçu, a situação exige mais atenção com os moradores do bairro Três Riachos. Já em Florianópolis e em São José o fornecimento de água estaria sob controle, mas ainda com casos pontuais sendo atendidos.

Em Palhoça, onde o sistema de água é atendido pela Samae, que compra a água da Casan, o abastecimento segue intermitente, conforme mensagem disponível no canal de atendimento da companhia. Na semana passada, em entrevista para a rádio CBN Diário, o prefeito Camilo Martins chegou a relatar que, como o serviço é municipalizado, a pressão da água na cidade foi diminuída. Na última quinta-feira (8), a cidade decretou situação de emergência.

Há quase um mês os moradores da Grande Florianópolis enfrentam o abastecimento intermitente de água na região. Conforme a Casan, a falta de chuva, que provocou a estiagem no rio onde é feita a captação, é o principal motivo para a oscilação na prestação do serviço.

Em alguns locais, moradores relatam que a água tem chegado somente de madrugada. Em outros pontos, onde a situação se repete com mais frequência, como em condomínios no bairro Córrego Grande, na cidade de Florianópolis, moradores tem recorrido ao abastecimento com carro-pipa.

Confira na íntegra a nota enviada pela Casan ao Diário Catarinense nesta segunda-feira

Ainda que a estiagem persista, e a vazão no Rio Vargem do Braço permaneça abaixo do normal, a CASAN agradece à população da Região Metropolitana da Grande Florianópolis que tem colaborado com a economia de água, permitindo à Companhia manter o abastecimento. Desde sexta-feira o Sistema Integrado da Grande Florianópolis se mantém estável, com bons níveis de enchimento dos reservatórios, mesmo que continuem exigindo atenção da área operacional da Companhia as pontas de redes e os bairros situados em cotas mais altas. Em Biguaçu, a atenção maior nesta segunda-feira é com os moradores do bairro Três Riachos. Em Florianópolis e São José o fornecimento está sob controle, com casos pontuais sendo atendidos sempre que necessário.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade