nsc
dc

publicidade

Manifestação

Greve geral afeta serviços nas principais capitais do país  

Categorias aderiram à paralisação contra a reforma da previdência e a previsão é de que atos sigam ao longo da sexta-feira

14/06/2019 - 10h35 - Atualizada em: 14/06/2019 - 16h00

Compartilhe

Por Folhapress
Por GaúchaZH
Manifestantes em Porto Alegre
Manifestantes em Porto Alegre
(Foto: )

Assim como ocorreu em Florianópolis, outras capitais também amanheceram com os principais serviços, como transporte público, afetados pela greve geral contra a reforma da Previdência. A paralisação já havia sido convocada por centrais sindicais no começo de maio.

Veja os serviços afetados pela greve nesta sexta em Florianópolis

Além da suspensão da circulação de ônibus, algumas cidades também tiveram o serviço de trens e metrô com afetados. Movimentos sociais também planejam obstruir o tráfego de veículos em rodovias estaduais e federais. Isso deve ocorrer em ao menos nove Estados.

Pela manhã, em Florianópolis, a Polícia Militar registrou diversas tentativas de obstrução de vias. Segundo informações do G1, por volta das 10h, já havia mobilizações em ao menos 24 Estado e no Distrito Federal.

Confira onde foram registrados protestos e suspensão de serviços no país

São Paulo

As linhas 1, 2 e 3 do Metrô podem ser as mais afetadas Já as linhas 4 e 5, que são administradas por concessionárias, afirmaram que as operações estavam funcionando normalmente, assim como os trens da CPTM, que estavam operando sem interrupções.

Manifestantes também bloquearam a rodovia que dá acesso ao Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. Por causa do trânsito, alguns passageiros caminharam até 4 quilômetros para não perderem os voos.

Rio de Janeiro

A expectativa é de que a greve não comprometa os serviços de transporte. No entanto, ao longo da manhã, vias foram bloqueadas por manifestantes, e a PM chegou a usar bomba de efeito moral para dispersar protesto. Uma das vias que teve bloqueio é a Avenida Brasil, uma das principais da capital.

Na cidade vizinha, Niterói, um carro furou o bloqueio feito por manifestantes e acabou atropelando três pessoas.

Salvador

Em Salvador, trabalhadores enfrentaram até quatro horas de espera para conseguir chegar ao trabalho. Foram registrados 30 ataques a ônibus do tipo "Amarelinho", que integram o sistema complementar de transportes da capital baiana.

Recife

Devem paralisar funcionários de ônibus e metrô, além de bancários e servidores de escolas da rede estadual e municipal.

Porto Alegre

Escolas, transporte, saúde e bancos devem ser afetados. Os colégios públicos podem não ter aulas e parte das escolas particulares anunciaram adesão. O transporte por trem estará paralisado, mas os motoristas de ônibus vão trabalhar.

Na capital gaúcha, mais de 50 pessoas acabaram detidas após reagirem a abordagem da polícia em protesto em uma garagem de ônibus na Zona Sul. Outros seis funcionários da Trensurb também foram presos após colocar fogo nos trilhos do trem, em Sapucaia do Sul, durante manifestação contra a reforma da Previdência.

Ao todo, centrais sindicais do Rio Grande do Sul preveem atos em 150 municípios do Estado ao longo desta sexta-feira.

Curitiba

Ao menos 30 categorias aderiram à greve geral. As escolas devem ser as mais afetadas. Professores de escolas das redes pública e particular da capital do Panará também vão aderir.

Distrito Federal

A paralisação afetou o funcionamento de ônibus e do BRT. A maior parte do transporte foi suspenso por volta das 5h desta sexta-feira. Escolas públicas e universidades suspenderam as aulas e a Força Nacional precisou reforçar a segurança nas ruas.

Belo Horizonte

Em Minas Gerais a região metropolitana foi a mais afetada pelos protestos e suspesão do transporte coletivo. Houve protesto em ao menos quatro rodovias estaduais e federais. Na capital, um mulher precisou de atendimento médico após sofrer uma parada cardiorrespiratória provocada pela inalação de fumaça. Pneus tinham sido queimados em protesto.

Escolas em Uberlândia e em Juiz de Fora não tiveram atendimento aos alunos.

Recife

Em Recife, os motoristas de ônibus aderiram parcialmente à greve geral. Alguns passageiros relataram uma demora maior para conseguir o transporte.

Demais Estados

Protestos em rodovias e suspensões pontuais no sistema de transporte público também afetaram as capitais Natal, Maceió, João Pessoa, São Luís, Belém, Palmas, Campo Grande, Teresina. Os Estados de Sergipe, Goiás, Mato Grosso, Acre, Amazonas, Amapá também tiveram a rotina alterada pelas manifestações.

Deixe seu comentário:

publicidade