nsc
    an

    Operação nacional

    Grupo de Joinville é preso por furtos a bancos em outros estados brasileiros

    Um dos integrantes da quadrilha foi preso em Joinville pela Polícia Federal com dinheiro, veículos e objetos de luxo

    03/09/2020 - 12h46 - Atualizada em: 03/09/2020 - 12h54

    Compartilhe

    Patrícia
    Por Patrícia Della Justina
    Investigados durante ação criminosa em março de 2020
    Investigados durante ação criminosa em março de 2020
    (Foto: )

    A Polícia Federal da Bahia cumpre, durante esta quinta-feira (3), mandados de prisão preventiva e de busca a uma organização criminosa especializada em furtos a bancos de diversos estados brasileiros. Os cinco integrantes da organização são de Joinville. A operação Payback é coordenada pela polícia baiana e também conta com o apoio da Polícia Federal de Santa Catarina. 

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    A investigação começou depois do registro de dois furtos e uma tentativa de furto durante o mês de março de 2020 em agências bancárias de três cidades do interior da Bahia: Feira de Santana, Simões Filho e Alagoinhas. Até o momento desta publicação, a PF não precisou à reportagem o número de estados nos quais os crimes foram cometidos e nem a data em que iniciaram. No entanto, a polícia espreitava uma possível ação do grupo planejada para os próximos dias em São Paulo.

    Segundo a Polícia Federal, a quadrilha agia durante a madrugada. Os investigados invadiam as agências bancárias por meio de aberturas feitas nas paredes, normalmente a partir de imóveis próximos das agências que eram alugados por eles especialmente para a ação criminosa. 

    > Construção da cadeia feminina de Joinville já teve contrato prorrogado por 1,5 mil dias

    Foram identificadas cinco pessoas envolvidas. Um deles foi preso em Joinville com R$ 15 mil em dinheiro, 16 relógios de luxo, uma moto BMW e um veículo Mercedes Classe C 200. 

    Um dos carros de luxo apreendidos em Joinville
    Um dos carros de luxo apreendidos em Joinville
    (Foto: )

    Ainda nesta manhã, uma pessoa foi detida em Campinas (SP), uma em Salvador (BA) e outras duas em São Paulo (SP). Apenas um dos envolvidos não possuía passagem por este tipo de crime, conforme a PF.

    > 13 pessoas são presas em Joinville em operação contra furtos e roubos de veículos

    As características e punições com relação a crime de furto qualificado estão previstas no artigo 155 do Código Penal. A pena pode variar de dois a oito anos de prisão, além de multa. Já os outros envolvidos podem responder por integrar organização criminosa. O crime está previsto no artigo 2º da Lei de Combate ao Crime Organizado (12.850/2013), com pena de reclusão de três a oito anos e multa. 

    A Polícia Federal informou, ainda, que a investigação vai prosseguir com o objetivo de identificar os demais autores e apurar os crimes de lavagem de dinheiro, inclusive para recuperação dos valores furtados e arrecadação do que foi obtido a partir dos produtos dos crimes. 

    > Presídios de SC têm visitas virtuais para conter avanço do coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas