nsc
hora_de_sc

publicidade

Prefeitura Municipal de Florianópolis apresenta:

Guincho 24 horas atendeu em torno de 250 ocorrências em menos de seis meses 

Iniciativa traz agilidade no atendimento de ocorrências e justifica investimento da Prefeitura de Florianópolis 

09/09/2019 - 14h15

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Investimento em guincho se justifica pela melhoria no trânsito
(Foto: )

Quem precisa atravessar as pontes que ligam a região insular de Florianópolis ao continente certamente já ficou preso no trânsito por algumas horas nas vias de acesso em função de um acidente ou veículo quebrado sobre uma das pontes (Colombo Salles ou Pedro Ivo Campos) ou próximo a elas.

O último desses grandes incidentes ocorreu no início de março deste ano, quando um ônibus quebrou na alça de acesso ao norte da Ilha, próximo ao Terminal Rodoviário Rita Maria, e praticamente parou Florianópolis e os municípios vizinhos durante quatro horas, das 4h30 da manhã até as 9 h.

A falta de profissionais e de guincho que pudessem trabalhar na remoção do veículo naquele horário tornaram urgente a contratação pela Prefeitura de Florianópolis de um guincho disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana, nas cabeceiras das pontes. Além dessa região, o veículo de socorro atende, ainda, chamados em rodovias fundamentais para o trânsito na cidade, como a SC-401 e a SC-405.

Como são feitos os atendimentos do guincho 24 horas

O guincho disponível para atender a chamados nas duas pontes e entornos pode ser acionado tanto pela Polícia Militar quanto pela Guarda Municipal de Florianópolis. A principal demanda desse serviço é de automóveis que sofrem falha mecânica ou pequenos acidentes envolvendo dois ou mais veículos, que são rapidamente removidos para recuos próximos às cabeceiras das pontes.

Seu funcionamento não acarreta custos aos motoristas e/ou proprietários dos veículos atendidos. A responsabilidade pelo pagamento desse serviço é da Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Porém, a retirada dos veículos do recuo das pontes deve ser realizada por uma empresa contratada pelos proprietários dentro de um prazo determinado durante o atendimento da ocorrência.

— O guincho começou a operar em março de 2019, e temos uma média de 50 acionamentos por mês. Até agosto, registramos cerca de 250 atendimentos realizados pelo veículo de socorro — afirma Ricardo Luiz de Souza, subcomandante da Guarda Municipal de Florianópolis.

A rapidez em atender às ocorrências é fundamental para que o trânsito flua sem retenções, principalmente nas avenidas Beira-Mar Norte e Gustavo Richard e na Via Expressa, que sofrem diretamente com acidentes ou veículos quebrados sobre as pontes.

— A implantação do guincho 24 horas foi extremamente importante para Florianópolis e para os municípios vizinhos, como São José e Palhoça, uma vez que o veículo está sempre disponível e próximo do local mais crítico do trânsito da cidade, que são as pontes, onde, por diversas vezes, já solucionou rapidamente inúmeros problemas, melhorando a mobilidade ao nosso sistema viário — explica o subcomandante da GMF.

Investimento em guincho se justifica pela melhoria no trânsito

A mobilidade urbana é um dos grandes desafios da gestão atual do município, pois o tempo gasto em filas no deslocamento interfere na qualidade de vida dos cidadãos. Desse modo, a Prefeitura de Florianópolis entendeu como urgência resolver a questão do atendimento a problemas causados por veículos sobre as pontes. Assim, o guincho 24 horas foi contratado em caráter emergencial ao custo de R$ 24 mil ao mês, para realizar assistências até que uma empresa seja contratada permanentemente, via edital público.

É importante ressaltar que a responsabilidade sobre as pontes e rodovias estaduais (SCs) é do governo do Estado, enquanto a Via Expressa (BR-282) é uma rodovia federal.

— Independentemente de a rodovia ser federal ou estadual, entendemos que o prefeito tem responsabilidade sobre o que acontece dentro do município. Por isso, ter um veículo de socorro disponível para atender a chamados todos os dias, a qualquer hora, é importante para a mobilidade urbana e para os cidadãos, que ganham mais tempo no dia a dia e segurança no trânsito, e isso justifica os investimentos feitos no guincho — defende o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade